Artigos Em pauta

Accioli no centenário da EGBA

 

Luis Guilherme Pontes Tavares – Diretor de Cultura da ABI

A Empresa Gráfica da Bahia (EGBA) completará seu 1º centenário em 07 de setembro de 2015. Falta pouco a data festiva. Tenho insistido que a empresa aproveite a oportunidade para marcar a data oferecendo aos leitores nova edição de Memórias históricas e políticas da Província da Bahia, do coronel Ignacio Accioli de Cerqueira e Silva (Coimbra, 1808-Rio de Janeiro, 1852), obra em seis volumes que a EGBA, quando ainda era denominada Imprensa Oficial do Estado (IOE), publicou, entre as décadas de 1920 e 1940, a segunda edição, com anotações do historiador Braz Hermenegildo do Amaral.

A obra é reconhecida como fundamental para se estudar a história baiana do período do Império. Foi publicada pela primeira vez entre 1835-1852. A 2ª edição aqui referida é considerada pelo professor Cid Teixeira como irretocável, devido ao cuidado extremoso da equipe chefiada pelo diretor industrial da IOE, o editor e gráfico Arthur Arezio da Fonseca (1873-1940). Há um sebo da Cidade do Salvador que está negociando essa coleção por R$ 3.000,00. Os trabalhos que defendi no mestrado – “A continuidade define a linha” – e no doutorado – Nome para compor em caixa alta: Arthur Arezio da Fonseca (Salvador: EGBA, 2005) – autorizam-me a manifestar minha opinião a respeito das comemorações de 2015. Os dois trabalhos tratam da EGBA. O primeiro examina produção editorial da empresa entre 1915-1990 e o segundo trata da vida e da obra de Arthur Arezio, esse baiano que ajudou a fundar a empresa e ingressou na memória dos que lhe sucederam como um exemplo maior de gráfico e empreendedor.

O diretor geral da EGBA, Luiz Gonzaga Fraga de Andrade, que presidirá a Associação Brasileira de Imprensas Oficiais (ABIO) até 2014, é sensível à proposta acima, porém a decisão final deveria ser tomada pelo Conselho de Administração, constituído de cinco membros. A propósito do centenário, seria elegante promover reunião com os ex-diretores gerais da empresa e ouvir suas sugestões a respeito das festividades que se aproximam. Estão aí, dentre outros, Manuel Dias, Germano Machado, Othon Jambeiro, Gorgônio Neto, Fernando Vita, Tasso Franco.

Publicado em: 11.09.2013