Notícias

Depois dos holandeses, alemães invadem o Pelourinho em clima de Copa

Ao menos por um dia, Salvador viveu novamente uma invasão holandesa. Mas, diferentemente da ocorrida no século XVII, quando disputavam territórios ultramarinos, o armamento utilizado pelos holandeses transformou o Centro Histórico em um verdadeiro Carnaval fora de época, antes de seguirem a pé para a Arena Fonte Nova, onde aconteceu o jogo de Holanda x Espanha pela chave B da Copa do Mundo no Brasil. Ontem (16), foi a vez da torcida alemã ser contagiada pela alegria da capital baiana e eles não poderiam escolher um jeito mais brasileiro para comemorar a vitória de 4×0 sobre Portugal: acarajé e caipirinha.

Foto: Rita Barreto (Bahiatursa)
Foto: Rita Barreto (Bahiatursa)

Integrantes do movimento Orange Square, como são conhecidos os torcedores da seleção holandesa, ajudaram a tingir de laranja as ruas de Salvador. Concentrados no Terreiro de Jesus, no Pelourinho, desde às 8h, cerca de cinco mil holandeses acrescentaram um tom a mais à decoração especial para o São João da Bahia, que acontece de 18 a 24 de junho no local. Sentindo-se completamente em casa, os visitantes não deixaram a desejar e se divertiram ao som de muita música.

Os torcedores que não foram à Arena e preferiram curtir um pouco mais o clima do Pelourinho, aproveitaram os bares do Centro Histórico para assistir à partida, que, para a surpresa dos atuais campeões do mundo, terminou com o placar de 5×1 para os holandeses. Quem gostou do movimento durante os jogos da Copa do Mundo foram os comerciantes, que fazem parte da torcida pela revitalização do local.

Torcida alemã comemora goleada no Pelourinho/Foto Romildo de Jesus (Tribuna da Bahia)
Torcida alemã comemora goleada no Pelourinho/Foto Romildo de Jesus (Tribuna da Bahia)

Já a torcida alemã, tomou as ruas do Pelourinho na tarde de ontem, cantando o Hino do país e celebrando a vitória na primeira partida da seleção, em um dos confrontos mais esperados da primeira fase da competição. A festa começou no ICBA Goethe-Institut, no Centro Cultural Germânico e Baiano, onde os jogos da Copa do Mundo foram transmitidos. Além disso, os turistas contaram com o centro móvel estacionado na Praça da Sé que ofereceu apoio aos torcedores. De acordo com Hans Shlug, coordenador do Centro, foram vendidos 5 mil ingressos para torcedores alemães nesta Copa. Ainda segundo Shlug, cerca de 95% deles não falam português, mas gostam muito da alegria da Bahia e principalmente de futebol.

*Com informações da Tribuna da Bahia e do Diário do Turismo

Textos relacionados: