Notícias

Treinamento gratuito vai qualificar jornalistas na cobertura sobre vacinas

A Agência Bori, lançada em 2020 com a proposta de usar o jornalismo para popularizar a ciência, anunciou um treinamento gratuito voltado a repórteres interessados em cobrir temas da área da saúde. Estudantes do último ano do curso de jornalismo e repórteres com até 3 anos de experiência podem se inscrever até o dia 15 de julho para a segunda temporada do programa InfoVacina. A iniciativa tem o apoio do Sabin Vaccine Institute e Instituto Serrapilheira. Inscrições no site.

Criado em 2021 em resposta à pandemia, o programa formou no primeiro ano 26 jornalistas de todo o Brasil. Desta vez, 15 jornalistas serão selecionados. Eles receberão mentoria de colegas mais experientes, que atuam em veículos como Folha de S. Paulo, Jornal USP, site Vocativo, Marco Zero Conteúdo e Aos Fatos.

Os participante farão um projeto de reportagem e assistirão a sessões teóricas sobre ciência e jornalismo. Também estão previstas sessões de treinamento para preparar os participantes a entrevistar cientistas. O treinamento será realizado de agosto a dezembro de 2022. Ao final do programa, todos os orientandos apresentarão uma peça jornalística para concorrer ao Prêmio InfoVacina 2022, com premiações de até U$300.

Segundo a Agência Bori, esse trabalho de apoio à cobertura da pandemia de covid-19 foi reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como exemplo de iniciativa inovadora em comunicação.

Natália Flores, gerente de conteúdo da Agência Bori e coordenadora da rede InfoVacina, explica que o objetivo é ensinar conceitos básicos de ciência e de jornalismo científico aos participantes, “preenchendo uma lacuna de disciplinas que não são profundamente ensinadas nos currículos de jornalismo das universidades brasileiras”. (As informações são do Portal IMPRENSA)