ABI BAHIANA

Assembleia da ABI aprova criação da Medalha Rubem Nogueira

Comenda faz parte da programação da efeméride do centenário da morte de Ruy Barbosa, em 2023

A Associação Bahiana de Imprensa (ABI) realizou na manhã desta quarta-feira (06) uma Assembleia Geral Extraordinária, através de videoconferência. A sessão aprovou a criação da Medalha Rubem Nogueira, a fim de homenagear personalidades importantes para a história do Museu Casa de Ruy Barbosa, e a outorga do Título de Sócio Honorário ao advogado Antonio Luiz Calmon Teixeira. Houve também a aprovação das contas da entidade por parte do Conselho Fiscal.

O presidente da Assembleia Geral da ABI, Walter Pinheiro, enfatizou a contribuição de Calmon Teixeira para a instituição. “Todos os méritos e as razões foram apresentadas para que a ABI demonstrasse a sua gratidão ao dr. Luiz Calmon. Ele está muito feliz”, destacou Pinheiro. “Dr. Calmon foi sempre de uma gentileza enorme, auxiliando a ABI, tendo atuado como consultor jurídico quando redigimos o texto do novo Estatuto da entidade”, endossou o jornalista Ernesto Marques, presidente da ABI. A outorga do título está programada para o mês de novembro, em data a definir.

Honraria

O professor e advogado serrinhense Rubem Nogueira é reconhecido como um grande jurista. Sua atuação lhe rendeu a “Medalha do Mérito do Ministério Público do Estado da Bahia”, concedida a figuras que tenham contribuído com a cultura jurídica e que tenham tido destaque na prestação de serviços à sociedade. Nogueira foi consultor do Ministério da Justiça – quando deu seu parecer na Lei de Anistia, assinada pelo presidente Figueiredo em 1979; foi  Procurador-geral de Justiça na Bahia e fez parte do conselho da seção baiana da Ordem dos Advogados do Brasil. Exerceu dois mandatos como deputado estadual e foi eleito deputado federal de 67 a 71. Como professor e pesquisador, tornou-se um dos grandes biógrafos de Ruy Barbosa, sobre o qual escreveu quatro livros, entre outras produções suas sobre o direito e a ordem social.

Proponente da Medalha Rubem Nogueira, o pesquisador e jornalista Luis Guilherme Pontes Tavares destacou a importância do homenageado. “Pesquisando o acervo do Museu Casa de Ruy Barbosa, verificamos que a ABI ficou devendo o reconhecimento a todas as pessoas e instituições que colaboraram para a criação do Museu e pretendíamos resgatar essa dívida de gratidão com homenagens post mortem. Nessas pesquisas, constatamos que o professor Rubem Nogueira foi o principal doador de peças para o acervo. Todos os livros trazem carimbo, alguns, assinatura e anotações dele. É uma riqueza monumental”.

A comenda faz parte da programação da efeméride do centenário da morte de Ruy Barbosa, em 2023. “Decidimos fazer uma homenagem especial à família e à sua memória, dando o nome dele a uma comenda com a qual expressaremos a nossa gratidão aos colaboradores que viabilizaram o nascimento do MCRB e também às pessoas, empresas e instituições que nos apoiarem neste esforço para reerguer e devolver um museu tradicional no conteúdo, mas moderno nas linguagens para a interação que desejamos proporcionar a quem nos visitar a partir de 1 de março de 2023, data projetada para a reinauguração”, completa o presidente Ernesto Marques.

Uma nova Assembleia Geral Extraordinária foi marcada para o dia 13 de outubro, quando a Diretoria Executiva realizará a Reunião Ordinária. A sessão do órgão deliberativo da ABI concluirá a reforma do Estatuto da instituição.

Textos relacionados: