ABI BAHIANA Notícias

ABI e OAB-Ba repudiam o ataque de Jair Bolsonaro contra deputada

DEU NA TRIBUNA DA BAHIA – Entidades da Bahia também têm demonstrado repudio às declarações do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), que, na última terça-feira (09), disse, no plenário da Câmara, em Brasília, que só não estuprava a parlamentar Maria do Rosário (PT-RS) porque ela não merecia. O presidente da OAB da Bahia, Luiz Viana Queiroz, fez um pedido de representação contra Bolsonaro, por quebra de decoro parlamentar e incitamento ao crime de estupro. E o pedido foi prontamente acolhido, ontem, pelo Conselho Nacional de Direitos Humanos, ligado à Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. As declarações de Bolsonaro – conhecido por causar polêmica com afirmações homofóbicas, tidas como obsoletas e retrógradas pelos defensores dos direitos humanos – têm causado revolta em diversos segmentos da sociedade civil e nas redes sociais.

Quem também se manifestou contra a declaração do deputado federal foi a Associação Bahiana de Imprensa (ABI), através de uma moção de repúdio. No texto, a ABI afirma que “repudia a agressão perpetrada por Bolsonaro, inclusive pela reincidência na prática, e espera da Mesa Diretora e do Conselho de Ética da Câmara medidas enérgicas para que o Brasil não seja novamente exposto à vergonha de ter um parlamentar que, além de defender um regime que no passado fechou o Legislativo, cassou mandatos legítimos, praticou a tortura e o extermínio de quem o combatia, agride as mulheres”.

Confira a íntegra da Moção de Repúdio apresentada pela Associação Bahiana de Imprensa.

Textos relacionados: