Notícias

Rede CoVida seleciona novos voluntários para comunicação

Que tal utilizar os seus conhecimentos em comunicação para se engajar na divulgação de informação confiável sobre a pandemia de Covid-19, atuando colaborativamente em conjunto com uma equipe profissionais qualificados? A “Rede CoVida – Ciência, Informação e Solidariedade”, um projeto de colaboração científica e multidisciplinar do Cidacs/Fiocruz e da Universidade Federal da Bahia (Ufba), está convocando voluntários para atuar em esquema de home office na Comunicação da Rede, nas áreas de texto jornalístico, mídias sociais, editoração gráfica, produção e edição audiovisual. As inscrições seguem até o dia 23 de setembro.

Os voluntários precisam ser formados ou estar cursando a partir do 3º semestre dos cursos de Comunicação Social, BI de Humanidades ou Artes e ter disponibilidade de 10 horas semanais para dedicação ao projeto. Os estudantes terão apoio de profissionais pós-graduados para auxiliar nas atividades e receberão declaração de atividade de extensão pelo tempo dedicado ao projeto.

“O trabalho é sensacional. Para mim, o mais legal do jornalismo é levar até as pessoas informação que é útil para elas. E na Rede consigo isso mais do que em qualquer outro lugar”, relata Raquel Saraiva, bióloga e estudante do 8 semestre de jornalismo da Facom/Ufba.

Raíza Tourinho, jornalista egressa da Facom e coordenadora da Comunicação da Rede CoVida, destaca a contribuição da CoVida para a sua trajetória. Ela já atuou no Jornal A Tarde, no Portal EcoD, na Agência de Ciência e Cultura da Ufba, colaborou com a BBC Brasil, Caros Amigos, a Revista Bahiaciência e Revista [B+]. “A Rede tem sido um espaço de apredizado para todo mundo, não apenas para estudantes voluntários como também para profissionais com anos de estrada. Para mim, é uma troca fantástica. É enriquecedor ter a oportunidade de trabalhar lado a lado com cientistas renomados”, conta a mestre em Comunicação, Informação e Saúde no PPGICS/Icict/Fiocruz.

Para participar, basta enviar currículo, a área de interesse e um textinho explicando como faria a divulgação científica de um dos materiais científicos da Rede.  São disponibilizadas 14 vagas para estudantes ou profissionais de comunicação.

Os voluntários irão se unir a uma equipe de profissionais qualificados em uma iniciativa que visa monitorar e compreender a pandemia de Covid-19 no Brasil, disseminando informações confiáveis para a sociedade.

A CoVida foi criada em março deste ano, pouco depois de a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar a pandemia de coronavírus. A iniciativa é do Cidacs/Fiocruz Bahia, em conjunto com a Universidade Federal da Bahia (UFBA). O projeto conta com o apoio de colaboradores de outras instituições de pesquisa nacionais e internacionais. Entre os objetivos da rede está a síntese, produção e divulgação científica, visando informar a sociedade e orientar gestores. A Rede também é responsável por um painel de monitoramento do coronavírus no Brasil, atualizado em tempo real. A plataforma permite que o usuário visualize a evolução dos casos, os óbitos, a concentração da doença e a previsão da situação nos próximos dias em todos os estados no Brasil.

REQUISITOS
• Ser estudante a partir do 3º semestre ou formado na área de comunicação, BI de humanidades e BI de Artes;
• Ter interesse em uma das seguintes áreas: texto jornalístico, editoração gráfica, mídias sociais, produção ou edição de audiovisual;
• Ter conhecimento em ferramentas de edição audiovisual, para os que optarem por esta área, ou design gráfico, para quem optar por editoração e mídias sociais;
• Ter disponibilidade para atuar 10 horas semanais no projeto;
• Ter interesse em divulgação científica e habilidade de atuação em trabalho colaborativo;
• Possuir condições necessárias para as atividades de teletrabalho (computador e acesso à
internet).

Clique abaixo para baixar a Chamada:

Textos relacionados: