ABI BAHIANA

Com repertório autoral, Nilton Azevedo Quarteto brilha na Série Lunar

Na sexta noite da Série Lunar 2022, nesta terça-feira (11), o Nilton Azevedo Quarteto apresentou um repertório autoral que encantou o público, no auditório da Associação Bahiana de Imprensa. Na véspera do Dia das Crianças, mereceu destaque a composição “Um baião pra Bento”, composta pelo multi instrumentista Nilton Azevedo, em homenagem ao seu enteado. Com uma verdadeira reverência à música instrumental brasileira, o programa contou com canções de Sivuca e Hermeto Pascoal, além de um “bis” especial que trouxe clássicos de Luiz Gonzaga.

Fruto de parceria entre a Associação e a Escola de Música da Universidade Federal da Bahia (Emus/Ufba), o evento gratuito segue até dezembro, sempre nas noites de lua cheia, levando boa música ao Centro Histórico de Salvador.

Nilton Azevedo nasceu em Salvador e foi criado no Recôncavo, na cidade de Cachoeira (BA) desde os três anos. Aos 12 anos, aprendeu música na filarmônica Lyra Ceciliana. Aprendeu percussão, flauta doce, flauta transversal e se descobriu multi-instrumentista e compositor. É graduado em flauta transversal, integra o cenário musical da cidade, tocando com orquestras, grupos e artistas da cena local.

Foto: Paula Fróes

Ele conta que há dois anos, resolveu se unir a três amigos para seu projeto solo e em breve lançará seu primeiro álbum autoral. Ontem, Nilton (flauta/saxofone), se apresentou ao lado dos músicos baianos Uirá Nogueira (bateria), Jeffinho Dias (Acordeon) e Bruno Marques (contrabaixo). A banda recebeu como convidado o música cachoeirano Állefe, que fez uma participação especial assumindo a bateria em duas músicas executadas no final do show.

“A música brasileira, em especial a nordestina, é que me inspira, me toca. O baião, o samba, que também não deixa de ser nordestino. Então decidimos fazer essa formação, com o acordeon, e assumir essa sonoridade nordestina”, explica o músico. “Queria agradecer a oportunidade de estar aqui hoje, tocando música instrumental e música autoral. É muito bom ter este espaço. É muito motivador para o músico.”

Da plateia, a administradora Laura Aschenberger estava encantada com a performance da banda. Era a sua primeira vez na Série Lunar, mas ela espera que não seja a última. “Foi maravilhoso. Não imaginei ter uma noite tão agradável. Pretendo vir outras vezes. Com certeza, estarei aqui novamente”, garante.

Confira quem já passou pela Série Lunar 2022 e o que ainda vai rolar:

18/05 – Mario Ulloa ✔
15/06 – Quinteto de Sopros da UFBA ✔
13/07 – Duo Sá-Cramento ✔
17/08 – Duo Tota e Teca (especial 92 anos da ABI) ✔
14/09 – Madrigal da UFBA ✔
11-10 – Nilton Azevedo Quarteto ✔
09/11 – Orquestra de Violões da UFBA
07/12 – Concerto de Natal

Fotos: Paula Fróes

publicidade
publicidade