ABI BAHIANA

Recital do Duo Tota e Teca encanta público na Série Lunar

Acorda, vem ver a lua
Que dorme na noite escura
Que fulge tão bela e branca
Derramando doçura
Clara chama silente
Ardendo meu sonhar

Melodia Sentimental (Villa-Lobos)

Entre uma música e outra, a pianista Teca Gondim abrilhantou a noite desta quarta (17/08) na ABI, ao recitar versos de “Melodia Sentimental”, de Heitor Villa-Lobos. Ao lado do flautista Tota Portela, seu esposo e companheiro de palco há mais de 30 anos, ela integra o Duo Tota e Teca, quarta atração da atual temporada da Série Lunar. O evento gratuito e aberto ao público é fruto de parceria entre a ABI e a Escola de Música da UFBA, e segue até dezembro.

O recital, comemorativo aos 92 anos da ABI, atraiu um público bastante diverso. As cadeiras se encheram de casais, mães, avós e seus netos, crianças, estudantes e professores de música. Todos ávidos por boa música e pela vista proporcionada pela varanda do Edifício Ranulfo Oliveira, sede da ABI.

O presidente da entidade, Ernesto Marques, deu as boas-vindas ao público junto com outros membros da Diretoria Executiva, como Sara Barnuevo, Luís Guilherme Pontes Tavares e Amália Casal, coordenadora do evento. Nas palavras dos dirigentes, um pouco da trajetória da instituição nonagenária e anseios por tempos melhores para a imprensa e para a sociedade.

Cultura viva

A cada música, dona Noélia Rocha fechava os olhos e passeava no tempo. Acompanhada pela família, ela não escondeu o entusiasmo ao final da apresentação. “Adorei! Eu viajei na música, fiquei muito satisfeita”, contou. Sua neta é a jornalista Laís Rocha. “Tudo o que foi celebrado hoje aqui, a história dos 92 anos da ABI, a arte, tudo isso é fruto da democracia. É importante poder estar aqui, circular pela nossa cidade, ver que a cultura vive. Repertório incrível! É voltar para casa e dormir bem”.

O programa da noite trouxe obras de Chiquinha Gonzaga, Villa-Lobos, Debussy, Beethoven, Mozart e outros clássicos. “Foi sublime. Que repertório maravilhoso, especialmente os nomes brasileiros trazidos. Essa parceria da ABI com Emus é importantíssima. A música modifica qualquer ambiente. Com música isso aqui é ainda mais agradável. Temos que investir na arte. Sem ela, não tem vida, não tem democracia”, observou a jornalista e cantora Rita Tavares.

Para o jornalista Alberto Freitas, a comemoração do aniversário da ABI aconteceu em grande estilo. “Além de festejar a data, o Duo trouxe um programa com músicas imortais, atemporais. Essa iniciativa é excelente”, ressaltou.

Por muitos anos, o jornalista José Cerqueira administrou a carteira cultural da Copene, antiga empresa brasileira do setor petroquímico. “Me senti muito à vontade. Foi uma noite prazerosa. Meu ambiente de animação cultural sempre foi na cena alternativa”, destacou.

Tota Portela ficou surpreso com a recepção do público. “Eu esperava casa cheia por causa do aniversário da ABI, mas não imaginava que as pessoas iam gostar tanto”, comentou. Segundo ele, o Duo ficou apreensivo por ter montado um repertório mais calmo. “Foi um programa noturno, para ouvir a dar aquele soninho, só não pensei que fossem ficar tão acordados”, brincou o professor. Bem humorado, Tota falou sobre o privilégio de levar alegria ao público. “Eu nasci para ser feliz. Tenho uma profissão que posso dar às pessoas um pouco de felicidade. Temos essa missão de levar beleza, a gente já vê muita coisa ruim e que nos deixa tristes”, ponderou o docente da Emus.

Confira abaixo a galeria!