ABI BAHIANA

Ruy Barbosa, 100 anos depois

Entidades anunciam agenda do centenário de falecimento do jurista baiano

Sempre referenciado como um intelectual polímata, multifacetado, a importância de Ruy Barbosa vai além de ter exercido muitos ofícios. Para a Bahia e para o Brasil, Ruy deixou um legado de brilhantismo, seja na atuação em defesa das liberdades individuais e da liberdade de imprensa, seja pelas propostas políticas e educacionais. Instituições vinculadas à trajetória de Ruy pretendem lembrar os 100 anos do falecimento do jurista baiano, em 1° de março de 2023. Uma das guardiãs da memória dessa figura notável, a Associação Bahiana de Imprensa (ABI) vai receber em sua sede, no Centro Histórico de Salvador, autoridades e representantes das entidades promotoras do centenário. Com o objetivo de apresentar a agenda comemorativa, o encontro será realizado às 10h do próximo dia 5 de novembro, data de nascimento de Ruy Barbosa e Dia Nacional da Cultura.

Desde julho deste ano, a ABI reúne instituições das áreas do direito, cultura, das letras e representantes do legislativo baiano, para preparar a programação do centenário de falecimento de Ruy Barbosa. Integram o colegiado representantes da Associação Comercial da Bahia (ACB), da Academia de Letras da Bahia (ALB), da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), Câmara Municipal de Salvador (CMS), Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), Ordem dos Advogados da Bahia (OAB), Santa Casa de Misericórdia da Bahia (SCMB), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA), Secretária de Cultura do Estado da Bahia (Secult-BA) e Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de  Salvador (Secult).

Organizadas em comissões, as entidades atuam na organização das atividades para a data e na captação de recursos nos setores público e privado. O jornalista Ernesto Marques, presidente da ABI, destaca o resultado do esforço coletivo e espera que as homenagens planejadas possam contribuir para ampliar e disseminar o legado de Ruy na sociedade. “Quando falamos em comemorar o centenário da morte de Ruy, falamos em ‘co-memorar’, ou seja em memorar juntos. É o propósito que faz liga neste colegiado de 13 instituições de alta importância para a Bahia, reunido para, em reverência e a partir do pensamento de Ruy Barbosa sobre o Brasil, refletirmos sobre o que nos legou a vida de um dos maiores brasileiros de todos os tempos”.

A ABI, através do Museu Casa de Ruy Barbosa, inaugurado em 1949, promoveu ao longo dos anos a edição de diversas publicações sobre Ruy, além de eventos como conferências, seminários e exposições de seu acervo. “Procurar entender Ruy e o Brasil de seu tempo é até fácil, considerando tudo já pesquisado e publicado sobre ele. Desafiador é atualizar o pensamento de Ruy como construtor da nossa república, sobre temas como Justiça e sistema judiciário, direitos civis, federação, democracia, liberdades, liberdade de imprensa, militares na política”, reflete Ernesto Marques.

O professor Edvaldo Brito, representante da Câmara Municipal de Salvador e presidente da Comissão Executiva do Colegiado, saúda a iniciativa das instituições. “As homenagens à memória de Ruy Barbosa, neste centenário de sua morte, são aquelas devidas pela Bahia ao seu ilustre filho. Por isso, guardo a expectativa de que nós, baianos, repetiremos as jubilosas manifestações de 1949, quando reverenciamos a data do seu nascimento”, afirma o acadêmico, recordando os festejos que movimentaram a cidade em razão do centenário de nascimento de Ruy.

Como parte da programação do centenário, a ABI aprovou em Assembleia Geral a criação da Medalha Rubem Nogueira, honraria que será concedida a personalidades indicadas pelo Colegiado e que tenham tido importância para a história do Museu Casa de Ruy Barbosa. O professor e advogado escolhido para nomear a distinção foi um dos grandes “ruianos”, tendo se dedicado a escrever e pesquisar sobre Ruy Barbosa. Rubem Nogueira também foi jurista, advogado, consultor do Ministério da Justiça em plena ditadura – tendo atuado pela Lei da Anistia.

Serviço:

Ruy Barbosa, 100 anos depois – Anúncio da agenda do centenário de falecimento de Ruy

Quando: 5 de novembro de 2021, 10h  

Onde: Sede da ABI (Rua Guedes de Brito, 1 – Praça da Sé | Edifício Ranulfo Oliveira, 8º andar, Auditório Samuel Celestino)

Mais informações

Assessoria: [email protected] / 71 98791-7988 (Wa)

Ernesto Marques – presidente da ABI: 71 99129-8150

Edvaldo Brito (CMS) – presidente da Comissão do Colegiado: 71 98869-1531

Site: http://www.abi-bahia.org.br/  

Encontre a ABI nas redes sociais:

Instagram e Twitter: @abi_bahia | @academiadeletrasba

Facebook: @abi.bahia

Textos relacionados: