ABI BAHIANA

Polícia recupera um dos bustos roubados da Casa de Ruy Barbosa

A Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos – DRFR, na Baixa do Fiscal, recuperou uma das peças roubadas do Museu Casa de Ruy Barbosa. O busto de bronze do jurista baiano foi devolvido à Associação Bahiana de Imprensa (ABI), na tarde desta quinta-feira (4/10). De acordo com a delegada Carla Ramos, a obra estava em um ferro-velho da capital baiana. O dono do estabelecimento entrou em contato com a polícia, depois de ver a campanha iniciada pela ABI com o objetivo de reaver os itens furtados no último final de semana.

Márcio Muller, superintendente da ABI, e a delegada Carla Ramos – Foto: Joseanne Guedes/ABI

“Olha o absurdo. Ele ia destruir a peça. Não fez isso porque viu a notícia nos meios de imprensa. Então, entrou em contato para devolver e informou de quem ele recebeu. Fatalmente, o atravessador conhece quem furtou. Estamos tomando as medidas necessárias para identificá-lo”, informou a delegada. Segundo Ramos, a polícia agora trabalha para identificar os autores do roubo. “A partir dessa pista, a equipe que preside a investigação vai tentar achar essa pessoa, encontrar os outros materiais e conduzir o autor para a delegacia”, completou.

Campanha – A ABI segue com a mobilização para recuperar as peças levadas do museu. O equipamento cultural pertence à entidade e é gerido através de um convênio firmado desde 1998 com o Centro Universitário UniRuy | Wyden (antiga Faculdade Ruy Barbosa). “Estamos contentes pela recuperação do busto. Nossa intenção é reaver todas as peças. Pedimos a ajuda de todos na divulgação da campanha”, destacou o presidente da ABI, Antonio Walter Pinheiro.

Leia também – Assaltantes furtam parte do acervo da Casa de Ruy Barbosa, em Salvador

O crime, que pode ter ocorrido entre a noite da última sexta-feira (28/09) e domingo (30), foi registrado pela Deltur (Delegacia de Proteção ao Turista) como “furto qualificado/arrombamento com subtração de bens”. Entre itens subtraídos da casa onde nasceu o jurista estão objetos pessoais e antiguidades, como bustos, medalhas, canetas, óculos, taça. O acervo do museu é composto por cerca de 300 peças e aproximadamente mil livros.

ABI BAHIANA

Assaltantes furtam parte do acervo da Casa de Ruy Barbosa, em Salvador

O Museu Casa de Ruy Barbosa, no Centro de Salvador, foi assaltado no último final de semana. Os criminosos levaram peças da instituição pertencente à Associação Bahiana de Imprensa (ABI) e administrada através de um convênio firmado desde 1998 com o Centro Universitário UniRuy | Wyden (antiga Faculdade Ruy Barbosa).

ABI BAHIANA Notícias

ABI promove reunião para discutir reabertura da Casa de Ruy Barbosa em Salvador

A Associação Bahiana de Imprensa (ABI) recebeu, na manhã desta segunda-feira (6/6), o diretor da Faculdade Ruy Barbosa (FRB), Cristiano Aguiar, para tratar da situação do museu Casa de Ruy Barbosa, cuja gestão está a cargo da instituição de ensino do grupo DeVry, através de uma parceria. O prédio, que é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), foi alvo de “Reforma Simplificada” no final de 2015. A Faculdade Ruy Barbosa conseguiu autorização do órgão para realizar reparos no telhado, pinturas internas e externas do imóvel situado à Rua Ruy Barbosa,  nº 12 – Centro Histórico. De acordo com Aguiar, as intervenções, fundamentais para resguardar o acervo, são parte do esforço para reabrir a Casa para visitação.

20160606_100659O presidente da ABI, Walter Pinheiro, esteve acompanhado pelo diretor de Patrimônio, Luís Guilherme Pontes Tavares, e pela museóloga da entidade, Renata Ramos. O dirigente falou do potencial do museu e destacou a procura por parte principalmente de pesquisadores e turistas. Mas, ressaltou as dificuldades de movimentar o espaço. “Nosso objetivo é a reabertura da Casa, dar movimento, contribuir para a preservação da nossa memória”. Segundo ele, hoje, a localização do prédio impõe algumas barreiras para o desenvolvimento de atividades porque o Centro Histórico convive com problemas graves. “O principal ponto é a falta de segurança, que afasta as pessoas. A reativação do local pode ajudar na valorização da região”, afirma.

Em 1935, a ABI reivindicou e conseguiu a posse da casa de Ruy Barbosa. Após uma redefinição das suas instalações, o museu passou a oferecer um acervo mais rico sobre a vida do ilustre jurista. Foi possível recuperar a coleção de retratos de Ruy Barbosa, móveis e livros doados. Desde então, a ABI realizou eventos, como o aniversário de Ruy Barbosa.