Notícias

Tecnologia gratuita facilita o trabalho de jornalistas com deficiência visual

DOSVOX é um leitor de tela desenvolvido pelo núcleo de comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), idealizado por José Antônio Borges, professor doutor da instituição. Ele esteve em Salvador (BA) para celebrar os 20 anos da criação deste software que facilita o acesso das pessoas com deficiência visual ao mercado de trabalho e a inclusão na era digital. O equipamento permite a compreensão da escrita pelos cegos e pessoas com baixa visão, uma vez que lê em voz clara e compreensível tudo que é digitado. Pode ser utilizado na sala de aula ou no mercado de trabalho, tornando cada vez mais forte um jornalismo feito pelos olhos de quem não vê.

Servidora do Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro, a jornalista Aline ressalta sua experiência com o equipamento. “Iniciei com os estudos do DOSVOX, tive meu primeiro emprego na telecomunicação com os pages, em empresa parceira do DOSVOX”. Com a ajuda do software, ela se graduou em jornalismo e hoje está no mercado de trabalho. O programa também auxiliou no reencontro com amigos e colegas no meio virtual, por meio do “papo VOX”, onde é possível participar de encontros em qualquer lugar.

De acordo com o relatório mundial sobre deficiência, produzido em parceria entre a OMS (Organização Mundial da Saúde) e Banco Mundial, 20% das pessoas mais pobres do mundo possuem alguma deficiência. Cerca de 80% ainda estão desempregadas na faixa etária ativa para o trabalho. No Brasil, 6.5 milhões da população possuem, de acordo com o censo do IBGE de 2010, alguma deficiência visual, má formação em alguma região do olho ou grau de dificuldade para visualizar imagens, encarar os obstáculos e barreiras no ambiente virtual.

“Existem diversas tecnologias, programas de computação e recursos ópticos no mercado, mas de maneira fácil e totalmente gratuita como o DOSVOX não existe. Serve para iniciantes, sendo a caneta digital para que o professor possa trabalhar os assuntos e avaliar o aluno dentro da sala de aula de forma inclusiva e acessível”, salienta o professor José Borges. Criar o programa foi uma forma de facilitar o aprendizado de um aluno cuja escrita em braille não era compreendida pelo professor. “A angústia daquele aluno para que o professor pudesse ler as suas respostas nos fez criar o EDIVOX. Nunca imaginei que aquele programinha iria ganhar atenção e servir para pessoas com deficiência visual, o que estimulou toda essa história”.

Versão 6.0 – Agora, o pesquisador está lançando a versão 6.0, que dará acesso à matemática, facilitando ao aluno ingressar em cursos de exatas de nível superior, cursos de graduação e o mercado de trabalho. Tudo isso de forma gratuita e para servir a uma maioria que ainda não dispõe de recursos financeiros para aquisição de tecnologias caras. Entre as novidades da versão 6.0 estão o acesso às nuvens de armazenamento, designer inovador e sintetizadores de voz cada vez mais modernos. O software brasileiro está presente em Portugal, México e outros países. A nova versão estará disponibilizada em dezembro através do site da UFRJ e Instituto Benjamim Constant.

*Informações são de Renato D’Ávila para o Observatório da Imprensa

Notícias

Reuters abre treinamento para recém-formados e estudantes

O programa Reuters Journalism Internship está com inscrições abertas. A oportunidade para participar do treinamento que será realizado a partir de junho de 2018 nos escritórios do veículo em Nova York e Washington é destinada a estudantes e recém-formados. O estágio exige alguma experiência em jornalismo, excelente escrita e habilidades de comunicação.

Durante 10 semanas, o programa da Reuters oferece cursos em reportagens nas editorias de negócios, política e geral. Cada participante terá um editor sênior, além de um mentor que ficará responsável pela orientação durante o estágio.

Ainda que a oportunidade tenha como foco os escritórios de Nova York e Washington, não está descartada a possibilidade de existir vagas em Toronto, Cidade do México e São Paulo. Para participar da seleção, o interessado deve acessar este link. O prazo para inscrição é 1° de dezembro.

*Informações do Portal IMPRENSA

Notícias

Revista da USP analisa relação entre comunicação, tecnologia e sociabilidade

Edição apresenta análise sobre o WhatsApp e a sociabilidade entre jovens

e o uso de memes com a temática de Harry Potter

A Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP acaba de lançar uma nova edição da revista Comunicação e Educação (volume 22, número 2, 2017). A publicação apresenta textos nacionais e internacionais em torno do tema “Letramento e tecnologias da informação: mediações possíveis”.

Entre os artigos, há O discurso político-educacional contra o bullying: uma abordagem sociossemiótica, no qual os autores analisam o slogan da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo para uma campanha de combate ao bullying. Outro destaque é o texto Entre o WhatsApp e a praça da “família”: relato de uma experiência teórico-metodológica, que revela os resultados de uma pesquisa sobre a sociabilidade entre jovens por meio das redes sociais e das praças de Fortaleza, no Ceará.

A revista ainda traz uma apresentação do poeta Paulo Leminski, em seus diferentes períodos de produção, e o artigo Do prazer ao pensamento crítico em Harry Potter, com análise de fanfics e memes sobre política e sociedade, inspirados no universo de Harry Potter.

Para ler a publicação na íntegra, acesse o Portal de Revistas USP.

*Informações do Jornal da USP.

ABI BAHIANA

IGHB e ABI promovem seminário e lançamento de livro sobre impressos baianos

Em parceria com a Associação Bahiana de Imprensa (ABI), o Instituto Geográfico e Histórico da Bahia vai realizar nesta quinta (23/11), às 17h, o seminário “Panorama histórico dos impressos baianos”. O encontro seguirá com o lançamento do livro “Anotações sobre Cincinnato Melchiades e a sua Typographia Bahiana” (Salvador: e.a., 2017), do jornalista Luis Guilherme Pontes Tavares. O autor participará da mesa, ao lado da professora Vanilda Salignac Mazzoni, e dos jornalistas e pesquisadores Nelson Varón Cadena e Jorge Ramos. Na ocasião, o livro será vendido por R$ 20,00.

O IGHB é uma das 15 instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).

Programação completa:

17h – Seminário “Panorama histórico dos impressos baianos”

  • Professora Vanilda Mazzoni
    “Contribuição da Memória & Arte a preservação dos impressos raros da Bahia”
  • Jornalista Nelson Varón Cadena
    “A construção da História da Imprensa da Bahia”
  • Jornalista Jorge Ramos
    “Jornais e jornalistas cachoeiranos”
  • Jornalista Luis Guilherme Pontes Tavares
    “Cincinnato José Melchiades e a sua Typographia Bahiana”

18h – Lançamento do livro Anotações sobre Cincinnato Melchiades e a sua Typographia Bahiana, de Luis Guilherme Pontes Tavares.

Local: IGHB – Avenida Joana Angélica, 43
71 3329 4463/6336 – www.ighb.org.br