Notícias

Site gratuito ajuda jornalistas a protegerem suas fontes

As estruturas jurídicas que protegem fontes confidenciais no jornalismo e que são indispensáveis para repassar informações de interesse público, estão sob pressão na era digital em todo o mundo, como relevou um estudo do Fórum Internacional de Editores para a UNESCO. Inspirado pelo projeto australiano Privacy for Journalism, o jornalista Raphael Hernandes criou uma plataforma online gratuita para orientar repórteres sobre como proteger suas apurações.

home_reproduçãoO site Privacidade para Jornalistas (acesse aqui) fornece alguns passos de segurança na web e ajuda os profissionais a se defenderem contra coleta e retenção de metadados, vigilância e hacking.

Raphael Hernandes, que é repórter de audiência de dados da Folha de S. Paulo, já ministrou um workshop para colegas do veículo. “O sigilo das nossas fontes é uma das coisas mais importantes que temos. Se é uma pessoa com que falamos todo dia, não há necessidade de escondê-la, mas talvez a fonte esteja mandando algo sensível e seja importante encriptar”, afirmou ao Centro Knight de Jornalismo.

Notícias

Revista mexicana seleciona mulheres fotógrafas da América Latina

Correr atrás de contornar a histórica desigualdade e falta de representatividade feminina nas mais diversas áreas é com toda justiça a palavra da vez, e não seria diferente na fotografia. A revista Visor México abriu inscrições para uma convocatória que receberá fotografias de mulheres fotógrafas da América Latina até o dia 01 de julho de 2017.

Foto: Projeto Sambas e Dissembas
Foto: Projeto Sambas e Dissembas

As inscrições para o projeto “Mujeres fotografas en Latinoamérica” podem ser feitas por fotógrafas amadoras ou profissionais, sem qualquer limite de idade. De cada participante é pedido uma ou uma série de 4 a 6 fotos acompanhadas de um texto com pelo menos 200 palavras a respeito da fotografia ou sobre a própria fotógrafa, e enviar para o e-mail galerí[email protected] Junto das fotos é preciso enviar preenchido o formulário da convocatória.

Serão avaliadas a qualidade técnica, estética, a composição e conceito por detrás da imagem. Quatro fotos serão então selecionadas para serem publicadas na revista, e todas as fotos finalistas sairão no livro anual. As fotografias selecionadas serão anunciadas pelo site da Visor México no dia 08 de julho. (Informações do Blog Hypeness)

Notícias

Cachoeira inicia comemorações da Independência da Bahia

A cidade de Cachoeira, no Recôncavo baiano, iniciou neste domingo, 25 de junho, as comemorações da Independência da Bahia, celebrada no próximo dia 2 de julho. Em homenagem à Batalha de Cachoeira, a cidade festejou com desfile cívico seu protagonismo na luta pela Independência do Brasil, que completa 195 anos em 7 de setembro.

Placa-para-o-poste-225x300A cerimônia contou com um enredo histórico que reverenciou o Rio Paraguaçu como ponto estratégico para Cachoeira e o Recôncavo da Bahia no período colonial, homenageou as mulheres, índios e negros que se dedicaram às lutas.

Pela manhã, foram hasteadas as bandeiras do Brasil, do Estado e de município, em frente à Câmara, cerimônia do tradicional Te Deum, uma missa em forma de canto, na paróquia local. À tarde, os tradicionais desfiles com a imagem do Caboclo e das fanfarras escolares animaram moradores e turistas.

“É um reconhecimento aos nossos antepassados. Precisamos reverenciar e exaltar nossa história para que a juventude tenha orgulho de seu povo guerreiro”, salienta o jornalista cachoeirense Romário Gomes, que é editor do jornal A Cachoeira e integra a diretoria da ABI.

Capital por um dia

Ontem, a Bahia não teve como capital a cidade de Salvador, e sim Cachoeira. É que desde 2007, a cidade passa a ser simbolicamente capital do estado neste período, por causa da Lei 10.695 – aprovada pela Assembleia Legislativa da Bahia, como forma de homenagear a cidade. Cachoeira, a Heroica, assim denominada pela lei nº 43, de 13 de Março de 1837, em virtude dos seus feitos, foi a Sede do Governo Provisório do Brasil pela primeira em 1822 e, novamente, em 1837, quando ocorreu o levante da Sabinada na Bahia.

Junto a outros municípios do Recôncavo, como Saubara e Santo Amaro, Cachoeira protagonizou batalhas pela independência do país no século 19, sendo uma das pioneiras no processo de emancipação política de Portugal. No dia 25 de junho de 1922, antecipando o Grito do Ipiranga, Cachoeira já proclamava o Príncipe D. Pedro I como Regente: estava lançada a semente, que frutificou em 2 de Julho de 1823, quando a Bahia definitivamente tornou-se livre do jugo português, consolidando a Independência do Brasil. Desde 25 de junho de 1824, a cidade comemora esta data em memória e homenagem ao seu ato heroico de batalha pela independência.

*Com informações da Secretaria de Educação de Cachoeira e do jornal A Tarde

Notícias

Centro Histórico recebe programação tradicional neste São João

Com objetivo de valorizar a cultura do Nordeste, uma programação bastante tradicional promete esquentar as noites de São João do Centro Histórico de Salvador. Adelmário Coelho, Virgílio, Cicinho de Assis, Flávio José, Dorgival Dantas e Trio Virgulino são algumas das atrações que vão passar pelos palcos montados no Largo do Pelourinho, Terreiro de Jesus e no Cruzeiro de São Francisco, já a partir desta quinta (22). O festejo gratuito é mais uma alternativa para baianos e turistas que optaram por não viajar para as cidades do interior do estado. O “São João da Bahia”, que acontece também em Paripe (subúrbio ferroviário), segue até sábado (24), com mais de 50 atrações.

E tem forrozeiro já se preparando para a festa, como o cantor e compositor Targino Gondim, que se apresenta no Terreiro de Jesus, no dia 24. Trabalhando e levando o forró e a cultura do povo sertanejo para o País o ano inteiro, o São João tem, para o artista, um valor ainda mais especial.

“Fico sempre muito feliz de ser convidado e fazer parte desta festa em Salvador, porque o São João é o nosso palco, de todos os forrozeiros ligados à tradição. É muito legal quando estamos tocando e sentimos o público também, é um momento de muita alegria para ambos. E o Pelourinho já tem as cores, as luzes, preparado para receber as famílias, e a música vem dar esse toque final”, contou ao jornal Tribuna da Bahia.

Acidente

Nesta terça (20), o palco instalado no Terreiro de Jesus desabou, deixando feridos quatro pessoas que trabalhavam no local. De acordo com o Corpo de Bombeiros, os trabalhadores estão fora de perigo. Responsável pelo evento promovido pelo Governo do Estado, a Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa)  informou que, após a liberação da perícia técnica, a montagem da estrutura foi retomada.

A previsão é de que a instalação do palco seja concluída até a tarde de hoje (22), o que manterá a programação da festa. “Foram adotadas todas as providências necessárias para garantir a retomada da montagem. A Bahiatursa, solidária, espera a pronta recuperação dos operários que sofreram o acidente”, diz nota divulgada pelo órgão.

*Com informações do jornal Tribuna da Bahia