Notícias

Salvador é uma das cidades-sede da Copa menos transparentes

Em encontro promovido pela Ouvidoria da Câmara de Vereadores, na manhã do dia 20.05, foram apresentados dados do Instituto Ethos sobre as ações voltadas para aumentar a transparência no Executivo municipal, para a Copa do Mundo de 2014. As informações apresentadas pela coordenadora de políticas púbicas do Ethos Christiane Sampaio apontam que Salvador é uma das 10 cidades-sede da competição que apresentam o mais baixo índice de transparência. Numa escala de 0 a 100, a capital baiana teve nota 14,46. O levantamento foi feito com base em parâmetros estabelecidos pela Lei Federal 12.527/2011, a Lei de Acesso a Informação. Eles foram organizados em um questionário com 100 perguntas feitas aos executivos municipais. Essa é a primeira vez que o Ethos é recebido em uma Casa Legislativa do país, para debater a proposta, chamada “Jogos limpos dentro e fora dos estádios – para melhorar os mecanismos de transparência ao cidadão. Os dados serão apresentados no 1ª Encontro de Ouvidorias das Cidades sede da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014, nos dias 27 e 28 de Maio, no Centro de Convenções. “Temos que aproveitar esse grande evento internacional, que é a Copa do Mundo, e fortalecer uma rede de ouvidorias e parceiros, que possibilite ao cidadão ter acesso transparente a todos os dados relacionados aos gastos públicos”, afirmou a ouvidora-geral da Câmara, vereadora Aladilce Souza (PCdoB). A Lei de Acesso a Informação, em vigor em maio de 2012 e regula o acesso à informação na administração pública, em todos os níveis governamentais – federal, estadual, municipal e distrital.

Fonte: Bahia Notícias

Textos relacionados: