ABI BAHIANA

ABI escala Gringo Cardia para projetar o novo Museu Casa de Ruy Barbosa 

O renomado arquiteto e designer brasileiro vai assinar o projeto museográfico do equipamento cultural

O museu instalado na casa onde nasceu o “Águia de Haia” será repaginado pelas mãos do arquiteto e designer Gringo Cardia. A contratação do artista multimídia foi aprovada pela Diretoria Executiva da Associação Bahiana de Imprensa (ABI) no início de junho, para desenvolver o projeto conceitual do novo Museu Casa de Ruy Barbosa. Nesta quinta-feira (14/07), às 9h, a entidade vai receber Cardia em sua sede para a formalização do contrato. O ato de assinatura integra o encontro do colegiado responsável pela agenda “Ruy Barbosa, 100 anos depois”, comemorativa ao centenário de falecimento do jurista baiano.

O plano museográfico prevê uma narrativa contemporânea para apresentar a história e o legado do jurista, político, intelectual e jornalista baiano Ruy Barbosa (1849-1923), uma das personalidades mais importantes do Brasil do século XIX e XX.

O gaúcho Gringo Cardia já deixou sua marca na cena cultural da Bahia. Por aqui, o renomado diretor artístico e curador assinou projetos importantes como o Museu A Casa do Rio Vermelho de Jorge Amado e Zélia Gattai, sobre os dois escritores, e o Museu Cidade da Música da Bahia, equipamento interativo, tecnológico, que conta a história da música baiana, e suas influências, além de ter feito direção de arte e capas de disco para Tom Jobim, Maria Bethânia, Gilberto Gil, Marisa Monte, Chico Buarque, Daniela Mercury, Carlinhos Brown, Ivete Sangalo e outros.

“É um dos maiores especialistas em montagem de museus com linguagem interativa e adequada ao que se espera hoje de um museu, que ele atenda todos os públicos. Recentemente, ele desenvolveu diversos projetos na Bahia, já tem afinidade com o cenário local. Uma característica forte dele é não se limitar àquele conceito antigo de exposições de peças”, destaca Nelson Cadena, diretor de Cultura da ABI.

Referência nacional e internacional com prêmios no Brasil e no exterior, ele foi o responsável pelo projeto do novo “Museu da Cruz Vermelha Internacional”, em Genebra, na Suíça, com os premiados arquitetos Shigeru Ban e Francis Kéré. Este é o museu de maior visitação na Suíça. A Exposição ganhou o prêmio “Nova Linguagem de Museus”, no European Award of Museums (2015).

Agora, ele vai emprestar a sua experiência para trazer um novo conceito de museu para a Casa de Ruy Barbosa. “O museu terá vídeos gráficos históricos, feitos exclusivamente para contar os diversos aspectos da vida e obra de Ruy Barbosa e fazer um paralelo com a vida do jovem popular no Brasil, além de cenografia usando alguns objetos reais e instalações artísticas lúdicas, com games e a participação do público com seus monitores”, descreve o arquiteto.

Foto: Reprodução/Spectaculu

O estúdio ACASAGRINGOCARDIA DESIGN destaca a atuação de Ruy Barbosa na área da educação e anuncia uma concepção museográfica que visa atingir, principalmente, o público jovem, para quem os legados são importantes referenciais de valores, identidade e direitos. “O museu terá uma linguagem tecnológica contemporânea, imersiva e interativa que fará os jovens interagirem de maneira lúdica e teatral com a vida de Ruy Barbosa e a busca dos direitos dos jovens contemporâneos”.

De acordo com Gringo Cardia, o projeto será desenvolvido em três etapas: A primeira compreende conceito geral, descrição do conteúdo expositivo e dos vídeos gráficos, a apresentação dos espaços e das soluções cenográficas e temáticas abordadas; A segunda é a elaboração do projeto detalhado para construção, pesquisa e textos a serem produzidos para gerarem roteiros didáticos para todos os vídeos e apresentações; Por fim, a instalação da cenografia do museu e de todo o sistema tecnológico e projetos audiovisuais dentro da museografia.

Para o jornalista Ernesto Marques, presidente da ABI, a contratação da ACASAGRINGOCARDIA é uma sinalização “muito clara” de que tipo de museu a entidade pretende fazer para o renascimento da Casa de Ruy Barbosa neste centenário de morte do jurista. “É, ao mesmo tempo, um convite aberto a todos os potenciais parceiros que tenham interesse na promoção da memória, da cultura da Bahia, a todas as empresas e instituições de fomento que queiram financiar um bom projeto no Centro Histórico de Salvador, no ninho onde nasceu o Águia de Haia.

Segundo Marques, se trata de um museu para atingir também as juventudes, com uma abordagem interativa, imersiva, “não apenas no personagem Ruy Barbosa mas no Brasil que ele viveu e que ele projetou”, completa.

Os esforços da ABI para restaurar o Museu Casa de Ruy Barbosa integram a agenda “Ruy, 100 anos depois”, uma programação para celebrar o centenário de falecimento do ilustre jurista, em 1º de março de 2023. Um colegiado formado por 13 instituições baianas articulam a comemoração da data. Integram o colegiado representantes da Associação Comercial da Bahia (ACB), da Academia de Letras da Bahia (ALB), da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), Academia de Letras Jurídicas da Bahia (ALJBA), Câmara Municipal de Salvador (CMS), Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), Ordem dos Advogados da Bahia (OAB), Santa Casa de Misericórdia da Bahia (SCMB), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA), Secretária de Cultura do Estado da Bahia (Secult-BA) e Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Salvador (Secult).

  • Leia também:

Colegiado de instituições baianas realiza ato público no Museu Casa de Ruy Barbosa

Presidente da ALBA garante apoio à restauração da Casa de Ruy Barbosa

TCE-BA integra comitê de evento em homenagem a Ruy Barbosa

Textos relacionados: