ABI BAHIANA

Decano do fotojornalismo, Valter Lessa completa 90 anos

Para comemorar os 90 anos do fotojornalista itapipoquense José Valter de Lessa Pontes, celebrados nesta segunda-feira (31), resgatamos alguns de seus cliques emblemáticos. Lessa é pioneiro nas teleobjetivas e grandes angulares. Seu rico acervo conta com aproximadamente 110 mil fotografias e mais 80 mil ainda não catalogadas. Com as fortes chuvas que atingiram a Bahia, o cearense rememorou um dos fatos marcantes da história do nosso estado que foram eternizados por suas lentes: as enchentes de 1968, responsáveis por inundar e destruir cidades do extremo sul. (confira a galeria).

“As grandes chuvas que castigam a Bahia no momento são semelhantes às que ocorreram há mais de meio século, quase sempre nas mesmas localidades, sendo que em 1968 foram com maior gravidade. Além das inundações, muitas estradas foram interrompidas, barragens se romperam, milhares de pessoas ficaram desabrigadas e outras morreram. A estrada de ferro no município de Brumado foi seriamente atingida, só voltando a funcionar muitos meses depois, com respaldo financeiro da empresa Magnesita, mola propulsora na economia da região. É bom lembrar que as autoridades, nos níveis municipal, estadual e federal, se manifestaram na ocasião, para socorro e avaliação da tragédia, com sobrevôo e avaliação in loco, notadamente pelo antigo Derba, sendo este órgão o carro chefe para solução de toda a problemática. Acredito que se não forem tomadas decisões concretas, o fenômeno voltará a ocorrer, tornando-se iminentes decisões rígidas e tempestivas, objetivando o amanhã.”

Valter Lessa, fotojornalista, secretário da Assembleia Geral da ABI.

Natural da cidade de Itapipoca/CE, Valter Lessa chegou em solo soteropolitano em 1955, quando iniciou suas atividades profissionais no estúdio de Leão Rosemberg. Em 1957, foi contratado pelo jornal A Tarde, onde ficou até 1970, indo em seguida montar o banco de fotografias do Jornal da Bahia.

Seus registros de personagens da sociedade baiana e das principais transformações urbanísticas de Salvador a partir da década de 1950 ajudaram a dar projeção mundial à capital baiana. Por meio de suas lentes, Lessa divulgou as praias, as baianas e a capoeira em revistas internacionais. Também foi chefe de Comunicação do Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia (Derba). Em 2019, recebeu o Título de Cidadão de Salvador, honraria entregue em sessão solene realizada no Plenário Cosme de Farias da Câmara Municipal. Atualmente, ocupa a Secretaria da Assembleia Geral da Associação Bahiana de Imprensa (ABI).

“Lessa é um cidadão soteropolitano nascido em Itapipoca. Não é apenas um ícone da imprensa baiana, é cidadão no melhor sentido da palavra”, destaca o jornalista Ernesto Marques, presidente da ABI. Ele lembra que Lessa preserva uma memória invejável e cuida do seu acervo pessoal como quem guarda um verdadeiro tesouro. “A contribuição de Valter Lessa para o jornalismo e para a ABI é inestimável e eu sou muito grato por ter tido a oportunidade de conhecê-lo e figurar entre seus amigos”, conclui o dirigente.

Galeria de fotos