Notícias

TV Kirimurê estreia hoje programa Me Despache

A TV Kirimurê (canal 10.2) estreia hoje (19), às 21h, o “Me Despache”, idealizado e apresentado pela publicitária Luciana Reis. O projeto é uma iniciativa da Agência de Fomento a Negócios Locais e Étnicos Merc´Afro. O programa vai abordar, através de entrevistas e reportagens, temáticas como empreendedorismo e desenvolvimento econômico, com enfoque em iniciativas de organização econômica da população negra.

Segundo a página da Merc´Afro, a proposta é tornar assuntos como economia e consumo temas do dia a dia das famílias soteropolitanas. “Nosso objetivo é trazer para o cotidiano das nossas famílias a conversa sobre planejamento financeiro, organização de carreiras, empreendedorismo e consumo consciente, tornando a aquisição e uso do dinheiro um ato político de afirmação negra”, site Merc´Afro. Além da exibição às terças-feiras, à noite, também haverá reprise às 10h da manhã das quintas-feiras. A direção do programa é de responsabilidade de André Santana e Gustavo Pereira.

 Apresentadora Luciane Reis – Foto: reprodução/
Merc´Afro

A publicitária Luciane Reis, responsável pela condução do “Me Despache”, também é especialista em Produção de conteúdo para Educação online pela Faculdade de Educação da UFBA, mestranda em Desenvolvimento e Gestão Social na Faculdade de Administração da UFBA, atualmente desenvolve a pesquisa ‘O caminho do dinheiro negro: da escravidão ao empreendedorismo’.

A TV Kirimurê (Canal da Cidadania) é uma emissora sediada em Salvador (BA), com operação iniciada em 20 de novembro de 2016. O objetivo do canal é difundir a produção audiovisual da sociedade civil organizada e contribuir para a democratização da comunicação no país. Os interessados em participar da programação podem encaminhar seus projetos (conteúdos audiovisuais) para o e-mail [email protected] Os materiais recebidos passam por uma análise dos profissionais da emissora e, após a aprovação, são inseridos em uma das faixas da programação.

Conheça a ficha técnica completa do programa Me Despache:

Idealização, produção e apresentação: Luciane Reis

Direção: André Santana e Gustavo Pereira

Edição: Gustavo Pereira

Direção de arte: Lunnah Santos

Fotografia: Gustavo Pereira e Lucas Cerqueira

Maquiagem: Ana Andrade

Figurinista: Cáren Cruz

Site Merc´Afro: Adriele do Carmo e André Santana

ABI BAHIANA

Biblioteca da ABI incorpora acervo pessoal do jornalista e professor Sérgio Mattos

A Biblioteca de Comunicação Jorge Calmon, da Associação Bahiana de Imprensa (ABI), recebeu uma coletânea especializada de 2.436 livros. A doação foi feita nesta quarta-feira (13) pelo jornalista, pesquisador, educador e autor Sérgio Mattos, que integra a diretoria da instituição. Assim como o site que reúne sua obra, a seleta abrange preciosidades e uma das maiores concentrações de periódicos acadêmicos na Bahia. Entre os títulos, há também livros de literatura escritos por biógrafos, contistas, cronistas, poetas, romancistas e jornalistas de várias gerações, em uma importante iniciativa rumo à preservação da memória da comunicação no estado.

A maioria dos livros está autografada pelos autores, o que eleva a estima e o valor individual do acervo. “É impossível quantificar o sentimento que devotei a cada um desses livros, que me acompanharam na vida, como verdadeiros filhos, em minhas conquistas e em meus fracassos. São livros dos quais sinto ciúme, pois fazem parte de minha vida”. Mattos conta que se envolveu sentimentalmente na seleção. “Peguei cada um desses livros, recordando os bons momentos desfrutados em diferentes épocas de minha vida”, confessou. O restante de seu acervo será fracionado entre bibliotecas municipais ou universitárias da Bahia.

Emocionado, Sérgio Mattos recordou um dos principais teóricos da Comunicação no Brasil, o amigo José Marques de Melo, falecido em junho de 2018. Entre as publicações doadas por Mattos está grande parte dos livros escritos e organizados por José Marques, a exemplo da Revista de Comunicação da Intercom, a única revista brasileira de comunicação a ter o reconhecimento do Qualis A e indexação internacional. “Foi o primeiro doutor em Jornalismo do país, um líder da área da comunicação a quem devemos tudo o que conseguimos no que diz respeito ao reconhecimento da importância de nossa área no Brasil”, destacou.

  • Leia aqui a íntegra do pronunciamento de Sérgio Mattos

 “Minha expectativa é que, aqui na ABI, meus livros serão bem tratados e terão condições de melhor  servir à comunidade e aos pesquisadores do que se permanecessem trancados  em meu gabinete”, ponderou. “Sinto-me renascer com esta doação, pois estou compartilhando pedaços de minha vida com vocês”. O professor manifestou ainda o desejo de que seu gesto acelere as obras do Museu de Imprensa e a expansão da Biblioteca Jorge Calmon, onde também se encontram acervos doados pelas famílias de João Falcão, Walter da Silveira e José Augusto Berbert de Castro.

Na primeira reunião de diretoria em 2019, o presidente da ABI, Walter Pinheiro, registrou os agradecimentos pela doação. “Esse acervo que ele encaminhou para a nossa guarda é uma parte da sua alma, uma parte da sua vida muito bem registrada”, afirmou. O dirigente ressaltou o privilégio de conviver com Mattos. “Sempre tivemos a convicção daquilo que Sérgio Mattos, um cearense que veio emprestado e que aqui ficou baiano, é para a nossa cultura e para a imprensa baiana. A ABI tem a obrigação de zelar por esse patrimônio”, disse.

“Sérgio nos doa um tesouro. Mas o maior tesouro que essa doação traz é esse imenso sentimento dele, é muito coração”, comentou o diretor de Patrimônio da ABI, Luís Guilherme Pontes Tavares. Para Valber Carvalho, diretor de Comunicação da ABI e ex-aluno de Sérgio, o acervo vai atrair cada vez mais estudantes para a Biblioteca Jorge Calmon, pois a seleta é composta por documentos que não são facilmente encontrados. “Dá para ver que ele está emocionado. Ter livros guardados, escolhê-los, demanda tempo e carinho. A gente agradece, fica feliz por esse compartilhamento”, concluiu o jornalista.

O advogado Antônio Luiz Calmon Teixeira doou à ABI um DVD que registra traslado dos restos mortais de Ruy Barbosa para Salvador – Foto: Joseanne Guedes/ABI

Quem também fez uma importante doação à ABI foi o advogado Antonio Luiz Calmon Teixeira. Ele se associou às comemorações dos 170 anos do nascimento de Ruy Barbosa, que ocorrerá em novembro, e ofertou à Associação um DVD da filmagem “Volta de Ruy à terra natal”. Segundo ele, o vídeo registra o traslado dos restos mortais do jurista para cripta no Fórum Ruy Barbosa, em 1949, ano em que se comemorou os 400 anos de fundação da cidade do Salvador.

Notícias

Funceb inscreve para o 7º Prêmio Nacional de Fotografia Pierre Verger

A Fundação Cultural do Estado da Bahia – FUNCEB recebe inscrições (acesse o edital) para a 7ª edição do Prêmio Nacional de Fotografia Pierre Verger entre os dias 22 de março e 30 de maio. Os concorrentes deverão submeter gratuitamente seus ensaios fotográficos por via postal e realizar cadastro por meio digital, em plataforma online que estará disponível no site da FUNCEB: www.fundacaocultural.ba.gov.br, a partir do dia 25 de março de 2019. No projeto lançado em 25 de janeiro de 2019, serão contemplados trabalhos inseridos em uma das três categorias: Ancestralidade e Representação, Fotografia Documental e Trabalhos de Inovação e Experimentação. Os ensaios fotográficos devem ser inéditos, e não podem ter sido premiados no Brasil ou no exterior.

A premiação, instituída em 2002, é realizada pela Coordenação de Artes Visuais da Funceb e objetiva dar visibilidade aos trabalhos fotográficos que tenham se destacado no cenário nacional. O vencedor de cada categoria receberá o prêmio no valor de R$30.000,00. Além disso, outros 12 ensaios serão indicados (4 de cada categoria) para participar de uma exposição coletiva e do catálogo do Prêmio Nacional de Fotografia Pierre Verger 2018/2019.

O edital prevê ainda a oferta de ajuda de custo aos selecionados no valor de R$1.500,00 para as despesas com transporte, reprodução, finalização, aluguel de equipamentos e outros gastos necessários à exibição das obras. A Exposição Coletiva do Prêmio Pierre Verger será realizada pela Funceb na Sala de Arte Contemporânea Mario Cravo Júnior, no Palacete das Artes, em Salvador, no período de outubro e novembro de 2019, com entrada gratuita.

Confira o edital.

Serviço
Prêmio Nacional de Fotografia Pierre Verger – 7ª edição
Inscrições: 22 de março a 30 de maio

Notícias

Conferência Global de Jornalismo Investigativo oferece 200 bolsas para jornalistas

A Rede Global de Jornalismo Investigativo (GIJN, sigla em inglês), junto com a associação alemã Netzwerk Recherche e a Interlink Academy for International Dialog and Journalism, está com inscrições abertas (aqui), até 5 de maio, para a 11ª edição da Conferência Global de Jornalismo Investigativo . O evento ocorrerá entre 26 e 29 de setembro em Hamburgo, Alemanha. Estão sendo oferecidas cerca de 200 bolsas para jornalistas que queiram participar.

Reprodução: GIJN/Ásia

Para poder se inscrever, os interessados devem trabalhar em veículos de mídia impressa, online, rádio, televisão ou atuar como documentaristas residentes em países em desenvolvimento. Também são habilitados à concorrência os profissionais da comunidade LGBT, indígenas, jornalistas cidadãos e jornalistas exilados de seus países de origem. Ter trabalhado com jornalismo investigativo é um diferencial. Os selecionados serão informados no dia 30 de junho.

As bolsas contemplam passagens aéreas de ida e volta, hospedagem, translado do aeroporto ao hotel, café da manhã e almoço durante a realização da conferência, além do jantar da cerimônia de premiação. As despesas diárias com transporte e alimentação ficam a cargo dos bolsistas que também deverão arcar com as taxas de visto e transporte do aeroporto no país de origem.

É exigido dos bolsitas a produção de uma reportagem sobre o GIJC19 ou a realização de uma apresentação do conhecimento adquirido no evento para outros jornalistas em seus países de origem. Exemplos de materiais produzidos em edições anteriores podem ser acessados aqui.

A Conferência é a maior reunião internacional de jornalistas investigativos e de dados e ocorre a cada dois anos. A GIJC19 trará mais de 150 painéis de discussão, workshops e sessões de network, além de programação especial sobre documentários, estratégias de sustentabilidade e segurança.