ABI BAHIANA

Comunicado: ABI suspende atendimento ao público

Em virtude das orientações de isolamento social, como medida preventiva contra o novo coronavírus, informamos que o atendimento presencial na sede da Associação Bahiana de Imprensa (ABI) está suspenso. O expediente seguirá em sistema home office.

Disponibilizamos, em caráter de plantão, o endereço de e-mail da superintendência da entidade: <[email protected]>, responsável por redirecionar as demandas do público às equipes adequadas.

Walter Pinheiro
Presidente

Notícias

Encontro da Aberje Bahia traz discussão sobre comunicação e indústria criativa

Profissionais de comunicação, empresários e representantes de empresas de comunicação baianos atenderam ao chamado e ocuparam, na manhã desta sexta-feira (05), o auditório da sede da Coelba em Salvador, para a realização da 4ª edição do Encontro Aberje Bahia, com o tema “Revolução criativa na Bahêa: o que a Comunicação tem a ver com isso”. O evento é uma iniciativa do Capítulo Aberje Bahia da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial. Projetos de profissionais baianos do audiovisual, games, marketing cultural, além de case de marketing esportivo do Esporte Clube Bahia, foram apresentados ao público.  Entre os representantes de instituições do setor da comunicação mencionadas no encontro, esteve presente Luis Guilherme Pontes Tavares, Diretor de patrimônio da ABI.

Da esquerda para a direita: Alexandre Santos (Strike Games), Milena Anjos (Êpa Filmes), Marcelo Gentil (Aberje Bahia), José Enrique Iglesias (SSA Maping), Nelson Barros (E.C. Bahia) e Amine Darzé (Coelba) – Foto: Fernando Franco/ABI

Marcelo Gentil, Diretor do Capítulo Aberje Bahia e Gerente de Comunicação da Odebrecht S.A. em Salvador, defendeu, na abertura do evento, a “comunicação como cultura” frente às profundas transformações que as novas tecnologias da informação e comunicação estão trazendo para a sociedade, profissionais e as organizações. “A gente tem o objetivo, com esses encontros da Aberje e os cursos de qualificação, preparar o mercado, preparar o profissional para os desafios da transformação digital. Essa transformação impacta diretamente o ecossistema da comunicação e, consequentemente, os profissionais”, disse.

Criar uma rede de profissionais baianos e evidenciar as iniciativas bem-sucedidas da diversidade da indústria criativa no estado são propostas dos encontros promovidos pelo Capítulo Aberje Bahia. “Hoje o que a gente está fazendo é exatamente isso, pegando pessoas da área de games, da área de mapping, da área de marketing cultural, marketing esportivo e conectando essas pessoas com outras áreas de conhecimento”, pontuou Gentil. O diretor da Aberje Bahia olha para o futuro e visualiza desafios e oportunidades para os profissionais de comunicação e para as empresas também. “Ao mesmo tempo que é um desafio, no sentido de abrir uma janela para a área no mercado, temos o desafio de formar melhor os profissionais, além de conectá-los com as empresas e entidades de um modo geral, para que eles entendam o que é essa nova comunicação”, apontou.

Leia também: Em reunião da ABI, Marcelo Gentil fala sobre a reativação da Aberje na Bahia

A empresária Suely Temporal, sócia-diretora da agência de comunicação ATCom, avalia positivamente a iniciativa e vê a discussão sobre criatividade uma necessidade vital para o setor. “Criatividade é uma coisa que está muito relacionada com a comunicação, ainda mais no momento em que nós estamos vivendo, momento disruptivo, muitas mudanças na comunicação, na criatividade, no modo de consumo e no modo de vida das pessoas”, pontuou Temporal. Para Alexandre Santos (sócio da Strike Games), existe um mercado criativo com muitos projetos e ideias na Bahia, o que falta é “um lado gerencial, porque produção a gente tem com louvor”.

Banda Som Soteropolitano Ambulante – Foto: Fernando Franco/ABI

Além da apresentação de projetos baianos, como o game sobre a Revolta dos Búzios, de Alexandre Santos (sócio da Strike Games), a websérie Punho Negro, por Milena Anjos (Êpa Filmes) e a experiência de marketing cultural do Festival SSA Mapping, por José Enrique Iglesias, a plateia assistiu a apresentação da banda Som Soteropolitano Ambulante (SSA), que animou a todos com um repertório de clássicos da música brasileira, baiana e world music.

Notícias

TV Kirimurê estreia hoje programa Me Despache

A TV Kirimurê (canal 10.2) estreia hoje (19), às 21h, o “Me Despache”, idealizado e apresentado pela publicitária Luciana Reis. O projeto é uma iniciativa da Agência de Fomento a Negócios Locais e Étnicos Merc´Afro. O programa vai abordar, através de entrevistas e reportagens, temáticas como empreendedorismo e desenvolvimento econômico, com enfoque em iniciativas de organização econômica da população negra.

Segundo a página da Merc´Afro, a proposta é tornar assuntos como economia e consumo temas do dia a dia das famílias soteropolitanas. “Nosso objetivo é trazer para o cotidiano das nossas famílias a conversa sobre planejamento financeiro, organização de carreiras, empreendedorismo e consumo consciente, tornando a aquisição e uso do dinheiro um ato político de afirmação negra”, site Merc´Afro. Além da exibição às terças-feiras, à noite, também haverá reprise às 10h da manhã das quintas-feiras. A direção do programa é de responsabilidade de André Santana e Gustavo Pereira.

 Apresentadora Luciane Reis – Foto: reprodução/
Merc´Afro

A publicitária Luciane Reis, responsável pela condução do “Me Despache”, também é especialista em Produção de conteúdo para Educação online pela Faculdade de Educação da UFBA, mestranda em Desenvolvimento e Gestão Social na Faculdade de Administração da UFBA, atualmente desenvolve a pesquisa ‘O caminho do dinheiro negro: da escravidão ao empreendedorismo’.

A TV Kirimurê (Canal da Cidadania) é uma emissora sediada em Salvador (BA), com operação iniciada em 20 de novembro de 2016. O objetivo do canal é difundir a produção audiovisual da sociedade civil organizada e contribuir para a democratização da comunicação no país. Os interessados em participar da programação podem encaminhar seus projetos (conteúdos audiovisuais) para o e-mail [email protected] Os materiais recebidos passam por uma análise dos profissionais da emissora e, após a aprovação, são inseridos em uma das faixas da programação.

Conheça a ficha técnica completa do programa Me Despache:

Idealização, produção e apresentação: Luciane Reis

Direção: André Santana e Gustavo Pereira

Edição: Gustavo Pereira

Direção de arte: Lunnah Santos

Fotografia: Gustavo Pereira e Lucas Cerqueira

Maquiagem: Ana Andrade

Figurinista: Cáren Cruz

Site Merc´Afro: Adriele do Carmo e André Santana

ABI BAHIANA Notícias

ABI homenageia Roberto Santos na véspera do seu 90º aniversário

A Associação Bahiana de Imprensa (ABI) homenageou com um almoço, nesta quarta-feira (14), o professor e ex-governador da Bahia (1975 a 1979), Roberto Figueira Santos pelos seus 90 anos, completados hoje (15), e toda a trajetória de vida pública, dedicação e fortalecimento da divulgação cientifica. Filho do fundador da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Edgard Rego dos Santos e de Carmen Figueira Santos, Roberto Santos foi também reitor da UFBA (1967-1971), presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e ministro da Saúde (1986 a 1987) no governo de José Sarney, entre outras funções.

O presidente da ABI, Walter Pinheiro, destacou a figura de Roberto Santos como “uma personalidade ilustre, querida e respeitada”. Lembrou que foi sua ligação com a comunicação a razão maior para a lembrança do diretor da ABI, Luiz Guilherme Pontes Tavares, que propôs o encontro. Falou ainda sobre a criação do Centro de Convenções e lamentou o fato deste estar fechado.

A trajetória de Roberto Santos é marcada por muitas iniciativas no âmbito da ciência, a mais recente delas, a criação da Academia de Ciências da Bahia, em 2010, da qual é presidente. Sobre este aspecto, a jornalista Mariluce Moura destacou outras iniciativas de apoio à área cientifica como a criação do Jornal Universitário, no qual trabalhavam os alunos de jornalismo da UFBA, que se dedicava à divulgação da ciência com os instrumentos da universidade, quando foi Reitor da UFBA. Lembrou também da fundação do Museu de Ciência e Tecnologia, em 1979, primeiro do gênero no País e também na América Latina, durante sua gestão como governador, que tinha como objetivo ser didático e demonstrar as ciências básicas de forma lúdica para as crianças das escolas de ensino fundamental. Atualmente o museu está desativado.

Sérgio Gomes, que foi secretário de comunicação social durante o governo Roberto Santos, destacou o administrador criterioso na gestão do dinheiro público que foi Roberto Santos e que “sua figura é indissociável da de Maria Amélia Menezes Santos, sua companheira de uma vida inteira”, de quem ficou viúvo em 2010. Gomes atribuiu a ela seu êxito na secretaria, com equipe rigorosamente profissional. “Hoje na Bahia não há setor, nem lado político, não há quem não reverencie Roberto Santos pelo que fez pelo estado, tendo deixado até hoje as bases em muitas coisas no crescimento da Bahia”, finalizou.

O secretário de comunicação social do atual governo e membro afastado da ABI, André Curvello, lembrou a amizade que existiu entre sua mãe e Maria Amélia, e também que foi a convite de Roberto Santos que seu pai, o jornalista José Curvello, dirigiu a Empresa Gráfica da Bahia (EGBA). Na oportunidade, Curvello anunciou convite feito pelo governador Rui Costa para homenagem a ser prestada ao professor e ex-governador do estado.

O Vice-Presidente da ABI, Ernesto Dantas Araújo Marques, falou da influência que o Museu de Ciências da Bahia teve em sua vida: “Eu fui um menino tocado pelo museu, aos 12 anos. No colégio em que eu estudava tinha uma feira de ciências. Eu posso dizer que mudei o padrão das feiras de ciências do Colégio Nossa Senhora da Conceição depois que eu conheci o museu, após pegar emprestado o material que simulava o sistema vascular, o que foi um choque na feira e aí depois todas as equipes quiseram conhecer o museu. A gente ia no fim de semana no museu fazer experiências. Era uma coisa fantástica. Essa obra sua me marcou profundamente”.

O também vice-presidente da ABI, Sergio Mattos lembrou a forte influencia que teve Roberto Santos no desenvolvimento do jornalismo e na formação de novas gerações. “Essa contribuição ao curso de jornalismo é marcante, pois deu continuidade ao curso criado na década de 50, um dos primeiro do Norte e Nordeste”. O empresário Joaci Góes parabenizou a ABI pela homenagem prestada e lembrou que foi o construtor do Museu de Ciência e Tecnologia. Também criticou o “abandono do equipamento durante o governo Antonio Carlos Magalhães”. Finalizou aplicando a ele a epigrafe que Orlando Gomes fez de si próprio: “Infatigável no trabalho, severo nos estudos, grande nos afetos, sereno nas preterições”.

O sub-procurador Geral da União, Augusto Aras, reforçou o legado da administração de Roberto Santos, inclusive com a preservação do Museu do Sertão, em Euclides da Cunha. Ele destacou que foi instaurado no seu governo “uma nova forma de governar com liberdade, respeito às profissões, à imprensa e ao espírito democrático” e que a ABI “a exemplo da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) defende a liberdade, democracia e dignidade da pessoa humana”.

Ao final de tantas homenagens, Roberto Santos agradeceu a “todos aqueles que têm sido tão generosos com o trabalho que tem procurado fazer em torno do bem estar dos baianos”.

Além de toda a diretoria da ABI, estiveram presentes à homenagem, a jornalista Mariluce Moura, o secretário estadual de Comunicação, André Curvello, o ex-secretário de Comunicação do Governo Roberto Santos, Sérgio Gomes, o Diretor de Redação da Tribuna da Bahia, Paulo Roberto Sampaio, o empresário Joaci Góes e o sub-procurador Geral da União, Augusto Aras.

Mais cedo, durante a reunião de diretoria, foi feita homenagem também os 120 anos do Jornal A Cachoeira, proposta por Sergio Mattos com as congratulações da ABI.