ABI BAHIANA

ABI recebe Paulo Ormindo com projeto alternativo à ponte Salvador-Itaparica

Com o titulo “Um abraçaco em Quirimurê, ou Uma alternativa ao projeto do governo do Estado à ponte Salvador-Itaparica”, o professor e arquiteto Paulo Ormindo deu continuidade, no dia 05.06, na sede da ABI-Associação Bahiana de Imprensa, ao Ciclo de Debates que a Associação realiza sobre temas/problemas relevantes da cidade de Salvador.

Quirimurê é um nome indígena da origem tupy. Significa Baia de Todos os Santos. O projeto do arquiteto Paulo Ormindo é hoje o único contraponto ao da ponte Salvador-Itaparica, do governo do estado da Bahia que o secretário do Planejamento do Estado José Sérgio Gabrieli defendeu ao abrir o Ciclo de Debates da ABI na semana passada.

A proposta do arquiteto desbanca a ideia de que a ponte – a segunda maior do Brasil (atrás da Rio/Niteroi) e uma das mais caras do mundo – trará progresso a Ilha de Itaparica e a Salvador tampouco suprirá a demanda da travessia marítima.

Para Paulo Ormindo, além dos impactos ambientais e do alto custo, a funcionalidade da ponte se esgotará rapidamente na medida em que levar ao centro de Salvador uma explosão populacional e de veículos oriundos de todas as cidades circunvizinhas.

Ele acredita ainda que o projeto do governo apresenta inúmeras incongruências: está na rota dos quatro portos do entorno da Baía de Todos os Santos e prevê horários de abertura da ponte para passagens de navios, paralisando o fluxo de veículos.

Gabrielli, naquela oportunidade, esclareceu vários pontos do complexo projeto mas os custos e financiamentos de um projeto de tamanha magnitude foram brevemente considerados. A plateia formada de arquitetos, especialistas em planejamento urbano e os diretores da ABI debateram com o secretário formulando perguntas e críticas. Na sua exposição, Gabrielli considerou o projeto do arquiteto Paulo Ormindo como “bucólico”.

No dia 10.06, palestra de José Carlos Aleluia, secretário de Urbanismo e Transporte da Prefeitura de Salvador, sobre o “O projeto da ponte e a (i)mobilidade urbana da cidade de Salvador: crise, desafios e planejamento”, fecha o ciclo de debates da ABI.

Fonte: Tribuna da Bahia