ABI BAHIANA

‘Cervantes’ será a única chapa nas Eleições ABI para o biênio 2020-2022

 

A primeira edição de ‘Dom Quixote de La Mancha’ foi publicada em Madrid no ano de 1605. O livro composto por 126 capítulos é dividido em duas partes e conta a história de Dom Quixote, pequeno fidalgo castelhano ao lado de Sancho Pança. Quixote era destemido e sonhador, enquanto Sancho Pança, possuía uma visão mais condizente com a realidade. Inspirada pelo enredo da obra de Miguel de Cervantes. Assim foi construída a chapa única que concorre ao novo biênio de gestão da Associação Bahiana de Imprensa (ABI).

O nome da chapa surgiu em conversas ainda no primeiro semestre do ano passado, antes da decisão pela prorrogação do mandato do atual presidente Walter Pinheiro por um ano, conta Ernesto Marques, candidato à presidência da Diretoria Executiva. “É uma referência do desejo de ver uma composição renovada, considerando importante ter um equilíbrio entre a ousadia e a ponderação”, explica o atual vice-presidente da entidade. 

Em 90 anos de história a Associação Bahiana de Imprensa (ABI) terá maior participação feminina na Diretoria Executiva. Três mulheres, entre as seis da chapa, estarão na instância encarregada da gestão da entidade: Sara Barnuevo, na Secretaria-geral; Suzana Alice Pereira, na Primeira Secretaria e Simone Ribeiro, no Departamento de Divulgação. Julieta Miranda Isensée, segue como suplente da Mesa da Assembleia-Geral. Outros nomes femininos também marcam presença na deliberação para ocupação de outros cargos. Helô Sampaio estará no Conselho Fiscal, Suely Temporal, no Conselho Consultivo, e Amália Casal Rey, como Suplente da Diretoria de Patrimônio.