Notícias

ABI apoia PEC para antecipar eleição de 2018

O presidente da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Domingos Meirelles publicou uma nota na manhã de hoje (19), afirmando que recebeu com perplexidade as graves denúncias que envolvem o presidente da República Michel Temer. O documento ressalta que “não se pode mais tolerar a sucessão de episódios que envolvem sistematicamente membros da alta corte política brasileira”.

Ainda de acordo com a nota, “é inaceitável que o País seja obrigado a conviver com um novo Chefe de Estado, eleito por um Congresso completamente desacreditado pela população brasileira. A alternativa mais viável diante desse cenário de incertezas seria votar uma Emenda Constitucional que antecipasse as eleições de 2018”.

Confira na íntegra:

 

Rio de Janeiro, 18 de maio de 2017.

 

NOTA OFICIAL

 A Associação Brasileira de Imprensa recebeu com perplexidade as graves denúncias que envolvem o Presidente da República Michel Temer, acusado de acoitar o pagamento de propina para silenciar o ex-deputado Eduardo Cunha detido em Curitiba à disposição da Justiça Federal do Paraná. A mesma denúncia compromete o Presidente Michel Temer em diálogos embaraçosos com o empresário Joesley Batista a fim de contornar problemas financeiros de interesse da J&F, holding que controla a indústria de alimentos JBS.

 A ABI sempre teve compromisso com os primados do Regime Democrático e não pode mais tolerar a sucessão de episódios que envolvem sistematicamente membros da alta corte política brasileira. Espera-se que as denúncias que enodoam a imagem da própria República sejam apuradas com a urgência que o caso requer de acordo com os dispositivos previstos na Constituição Federal.

 A população não pode continuar refém de uma situação que se eterniza sem solução. Não se trata de uma batalha entre o bem e o mal, o pecado contra a virtude, mas uma tentativa de redirecionar a política brasileira dentro de comportamentos aceitáveis, eliminando-se privilégios que se cristalizaram em detrimento dos melhores interesses do povo brasileiro.

 A reputação do Presidente da República foi gravemente afetada por acusações que lhe retiram as credenciais para o exercício do cargo. O Brasil não pode continuar à deriva, exposto a toda sorte de intempéries como uma frágil embarcação, que navega abaixo calado, entre os escolhos da corrupção e dos desvios do poder.

 A centenária ABI, de acordo com seu passado e sua história, considera inaceitável que o País seja obrigado a conviver com um novo Chefe de Estado, eleito por um Congresso completamente desacreditado pela população brasileira. A alternativa mais viável diante desse cenário de incertezas seria votar uma Emenda Constitucional que antecipasse as eleições de 2018.

 

Domingos Meirelles

Presidente da ABI