ABI BAHIANA Notícias

ABI reelege diretoria para o biênio 2015-2017

A chapa “Harmonia”, liderada pelo jornalista Walter Pinheiro, venceu as eleições da Associação Bahiana de Imprensa (ABI) e foi reeleita para o biênio 2015-2017, na tarde desta quinta-feira (13). Para o presidente, a reeleição representa a consolidação que vem sendo promovida pela diretoria da entidade, que completará 85 anos de fundação no próximo dia 17 de agosto. Ao longo do dia, foram realizadas duas sessões. Durante a manhã, os diretores participaram da última reunião ordinária do mandato. No início da tarde, houve a reunião da Assembleia Geral da ABI – presidida pelo jornalista Samuel Celestino. Walter Pinheiro fez a leitura do relatório de sua gestão, que teve as contas aprovadas pelo Conselho Fiscal da instituição. O processo de votação foi encerrado às 17h.

Eleições ABI-Foto-Joseanne Guedes (3)
Foto: Joseanne Guedes/ABI

Walter Pinheiro ressaltou as ações do mandato que se encerra e revelou os planos para o futuro da entidade. Entre as experiências exitosas de sua gestão, Pinheiro comemora a projeção da ABI no cenário estadual, com a participação cada vez mais ativa nos debates locais. Ele destacou a conclusão das obras de reforma entre os 3º e 7º andares da sede, restituindo condições similares às encontradas pela administração municipal quando do início do primeiro contrato, a modernização dos elevadores, através de um investimento de cerca de 240 mil reais, além da troca de todas as instalações elétricas e hidráulicas, eliminando o desperdício de água e os problemas de pontos de fuga de energia, que aumentavam o consumo e traziam riscos para a segurança do edifício. O dirigente realçou a ampliação do acervo da Biblioteca Jorge Calmon depois das doações do próprio Jorge e do jornalista João Falcão, cujos documentos estão em fase de restauração na ABI.

O presidente elencou alguns objetivos para o mandato que tem início no próximo dia 10 de setembro, sendo que o primeiro deles é a reforma dos estatutos da ABI, segundo ele, já bastante adiantada. O outro ponto a ser priorizado é a ampliação do quadro social. “Queremos fazer a implantação do Museu de Imprensa, colocar todo o nosso prédio sede em funcionamento, restaurar a Casa de Ruy Barbosa, além de trabalhar na dinamização e fortalecimento do site institucional e incorporação de novas mídias”, revela. De acordo com Walter Pinheiro, o Brasil precisa ser discutido e a ABI tem que incorporar essa missão. “Estamos agregando companheiros para trazer renovação à entidade. Tentamos alcançar novos jornalistas e integrar mais as gerações”.

Eleições ABI-Foto-Joseanne Guedes (2)
Foto: Joseanne Guedes/ABI

As atividades socioculturais da gestão foram destacadas pelo diretor Luís Guilherme Pontes Tavares, responsável pela pasta de Cultura da ABI e idealizador do abraçaço ao Palácio Arquiepiscopal de Salvador, como forma de chamar a atenção para o estado de abandono do prédio e a urgente necessidade de reforma. Após as constantes denúncias da ABI e de outras entidades ligadas ao segmento da cultura, o edifício começa a ser recuperado para abrigar o Centro de Referência da História da Igreja Católica do Brasil. “Essa é, sem dúvida, uma grande vitória para nós. Mas tivemos outros momentos importantes durante a gestão. Tive a oportunidade de dar relevo às comemorações dos 200 anos da imprensa na Bahia. Na ocasião, foi lançado um livro com selo editorial da ABI. Realizamos eventos no campo da defesa do patrimônio arquitetônico baiano, debates sobre o Carnaval de Salvador”. Para Luís Guilherme, apesar de todas essas atividades, a instituição discutiu muito pouco o jornalismo na Bahia. “No novo mandato, o esforço será contemplar o tema”, afirma.

A diretoria da ABI vai dar continuidade aos eventos culturais, para trazer contribuições à imprensa, ao jornalismo, à sociedade. “Fizemos mesas redondas, palestras e encontros para discutir questões como mobilidade urbana, ponte Salvador-Itaparica, segurança pública e política, como a série de encontros com pré-candidatos ao cargo de governador da Bahia, promovida em maio de 2014 com o objetivo de contribuir com a divulgação das propostas, projetos e intenções dos postulantes”. Outra iniciativa ressaltada pelo diretor foi a organização do Centenário Jorge Calmon, para homenagear o jornalista que esteve à frente da ABI entre 1970 e 1972.

  • Conheça a diretoria reeleita aqui