Artigos

“Andanças”, de Jeremias Macário

Augusto Queiroz*

Acabo de ler a obra Andanças – Causos, histórias e versos, lançada em 2019 pelo jornalista, poeta e escritor Jeremias Macário de Oliveira, de longa e profícua trajetória na imprensa baiana. É o quarto livro do autor, de 385 páginas, obra viabilizada em edição colaborativa através de “Livro de Ouro”, with a little help of his friends, que são muitos… São várias as estórias deliciosas do livro, como a do velho hippie “Sugador de Mentes”, que saiu da Bahia num velho navio e percorreu mundo – África, Europa, Oriente Médio, Ásia – num batidão mochileiro e aventureiro digno de um filme de Bogart, retornando depois de 30 anos para finalmente se fixar na Chapada Diamantina, onde leva vida seminômade em permanente diálogo com a natureza….

Jeremias Macário

Diferentemente dos dois últimos lançamentos do autor – A Imprensa e o Coronelismo e Uma Conquista Cassada – a obra Andanças é uma mistura de ficção com realidade, em prosa – crônicas, contos – e versos. Como o próprio autor diz é um livro “que pode ser lido a partir do início, do meio ou do fim”. A maior parte da obra, [correspondendo a] cerca de 200 páginas, é de poesia. E as primeiras 165 páginas trazem uma prosa diversificada e de agradável leitura. Ponto para o ex-seminarista Macário, que desistiu de ser padre para ingressar no curso de Jornalismo da UFBA em 1970, diplomando-se em 1973. Mesmo ano em que foi admitido no jornal A Tarde como revisor, atuando logo depois como repórter de geral, especial, economia, redator e outras funções. Em 1991 mudou-se para Vitória da Conquista onde chefiou a sucursal de A Tarde até 2005. De parabéns pois o veterano jornalista por nos brindar – desde o seu refúgio cultural na cidade de Vitória da Conquista – com essa leitura divertida e agradável, que surpreende e encanta.

* Jornalista