Notícias

Luis Henrique Dias Tavares recebe homenagem no Arquivo Público da Bahia

Por Luís Guilherme Pontes Tavares*

Em 20 de setembro (quarta-feira), às 15h, no auditório do Arquivo Público da Bahia, a coletânea “Capítulos de história da Bahia – Independência”, organizada pelas professoras Maria das Graças de Andrade Leal e Avanete Pereira Sousa, terá novo lançamento e, desta vez, elas e os demais autores homenagearão o professor doutor Luis Henrique Dias Tavares, Emérito da UFBA e Honoris Causa da UNEB, a quem a obra é dedicada. A propósito do local do evento, o professor dirigiu o Arquivo durante dez anos nas décadas de 1950 e 1960.

As organizadoras registram na página 12 da “Apresentação” que a “homenagem desta coletânea ao nosso importante e querido mestre, professor e historiador Luís Henrique Dias Tavares, deve-se ao reconhecimento da sua trajetória intelectual, política e profissional dedicada ao fortalecimento da cultura historiográfica na Bahia que influenciou gerações de estudantes, colegas e amigos que tiveram e têm a oportunidade de usufruir das suas experiências, dos seus conhecimentos e ensinamentos. Além de se constituir em historiador destacado que muito tem contribuído para a historiografia baiana, por revelar novos temas e análises profundas sobre acontecimentos que marcaram a história social e política da Bahia, como o estudo inaugural sobre a conjuração baiana de 1798 e a Independência do Brasil na Bahia, atuou ativamente na formação de muitos professores e pesquisadores enquanto docente e pesquisador da Universidade Federal da Bahia”.

Registre-se, ademais, que o livro estampa, entre as páginas 23 e 44, o ensaio “Homenagem. Luis Henrique Dias Tavares. Trabalho, dedicação, precisão e crítica”, com o qual as professoras Maria José de Souza Andrade e Marli Geralda Teixeira informam sobre a vida e a obra do professor e colega. O ensaio se encerra com a lista das obras dele no campo da História.

Além dos quatro autores citados, o livro Capítulos de história da Bahia – Independência tem textos dos professores Patrícia Valim, Paulo César Oliveira de Jesus, Pablo Antônio Iglesias Magalhães, José Flávio Pereira, Argemiro Ribeiro de Souza Filho e Maria Aparecida Silva de Souza, Lina Maria Brandão de Aras, Sérgio Armando Diniz Guerra Filho, João José Reis e Hendrik Kraay e Lucas F. Junqueira. O livro de 442 páginas, cuja edição foi iniciada em 2013, tem os selos editoriais da UNEB e da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (ALBA).

*O jornalista e historiador Luís Guilherme Pontes Tavares é diretor da ABI.

ABI BAHIANA Notícias

ARTIGO: O carinho do mestre com a história da Bahia

Por Luis Guilherme Pontes Tavares*

Os quatro oradores da mesa redonda “Luis Henrique Dias Tavares e o Ensino da História da Bahia”, que ocorreu na tarde de quinta-feira, 13.07, no auditório do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), salientaram o carinho que o homenageado sempre teve com os discípulos e colegas. Os professores Sérgio Guerra Filho, organizador do evento, Lina Aras, Maria José Andrade Marli Geralda Teixeira (nessa ordem, na fotografia) salientaram também que o professor Luis Henrique além de ensinar a disciplina também prepara o aluno para pesquisar e ensinar História.

Homenagem_luis-henrique-tavares_reproduçãoO evento reuniu significativo público no auditório do IGHB e foi conduzido pelo presidente da instituição, empresário e bibliófilo Eduardo Morais de Castro. A iniciativa do professor Guerra Filho, da UNEB, enquadra-se nos festejos do Dois de Julho, data magna dos baianos e que relembra que a independência do Brasil foi confirmada na Bahia em julho de 1823. O evento contou com a presença do presidente de honra do IGHB, o ex-governador Roberto Santos, que, na ocasião, ofertou buquê de flores amarelas ao homenageado.

LUIS HENRIQUE – O professor doutor Luis Henrique Dias Tavares (91 anos) é Emérito da UFBA e Honoris Causa da UNEB. Obteve, na Universidade de Londres (Inglaterra), o título de pós-doutor e integra da Academia Portuguesa de História. É autor, dentre outros, do História da Bahia, cuja 1ª edição completará 60 anos em 2019. A obra dele faz parte do fundo editorial da UFBA. Em 2016, ele publicou seu último livro – Sedição intentada na Bahia em 1798 (Coleção UFBA 70 anos. Salvador: EDUFBA, 2016).

O professor Luis Henrique é também jornalista e atua na profissão desde a década de 1940. Foi repórter de O Momento, semanário de orientação comunista, e cronista e editor de página cultural do Jornal da Bahia e de A Tarde. Autor de ficção, ele publicou vários livros reunindo crônicas, contos e peças de teatro. O seu Moça sozinha na sala (Rio de Janeiro: Martins, 1961), assim como o seu Independência do Brasil na Bahia (Salvador: EDUFBA, 2005) foram premiados pela Academia Brasileira de Letras (ABL).

*Luis Guilherme Pontes Tavares é diretor da ABI e filho do professor Luis Henrique Dias Tavares.

Notícias

Seminário no IGHB homenageia historiador Luís Henrique Dias Tavares

O Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), em parceria com a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), promovem o “Seminário Luís Henrique Dias Tavares e o ensino de História da Bahia”, no dia 13 de julho (quinta-feira), das 14h30 às 18h. O evento, aberto ao público, é uma homenagem ao historiador, decano nos estudos sobre a História da Bahia e no seu ensino, e vai discutir o cenário atual da produção de pesquisas nessa temática, além de tratar da obra do escritor de “A Independência do Brasil na Bahia” (2005), “História da Sedição Intentada na Bahia em 1798” (1975) entre outros.

Na programação do seminário, que contará com as participações dos professores Marli Geralda Teixeira, Lina Aras, Maria José Andrade e Sérgio Guerra Filho, está prevista a exibição de vídeos e a Editora da Universidade Federal da Bahia (EDUFBA) vai disponibilizar livros sobre a História da Bahia. As publicações editadas pelo Instituto também poderão ser adquiridas.

Serviço

O quê? Seminário Luís Henrique Dias Tavares

Quando? 13 de julho, das 14h30 às 18h

Onde? Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (Av. Joana Angélica, 43 – Nazaré, Salvador)

Quanto? Gratuito