ABI BAHIANA

Médicos Sem Fronteiras: Ajuda humanitária é tema de seminário de jornalismo na ABI

A Associação Bahiana de Imprensa (ABI) sediou neste sábado (27), um seminário de jornalismo promovido pela organização Médicos Sem Fronteiras (MSF – Brasil). O evento, que aconteceu no auditório Samuel Celestino, teve como tema “Ajuda humanitária em pauta: como cobrir conflitos armados, desastres naturais e epidemias”, e reuniu dezenas de profissionais e estudantes de comunicação.

O seminário de jornalismo faz parte do Conexões MSF, evento que reúne conversas, exposições, filmes, dança, intervenções artísticas e seminários para que a população possa se conectar com o trabalho humanitário que a organização internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) realiza em cerca de 70 países. A diversidade de atividades, todas gratuitas, espalhadas por 15 locais da cidade de Salvador pelo período de nove dias, visa atrair pessoas com os mais diversos interesses, para que voltem seus olhares ao universo da ajuda humanitária e sintam-se verdadeiramente conectadas a ele e às realidades que o compõem.

Debates

Na primeira parte do seminário, a diretora de Comunicação de MSF-Brasil, Ana Lemos, debateu o trabalho do MSF pelo mundo. Na sequência, a coordenadora de Relações com a Imprensa da MSF – Brasil, Claudia Antunes, falou das fontes para a cobertura de crises humanitárias, como funciona a relação com a imprensa e de que forma os comunicadores podem apoiar as coberturas.

Na segunda parte do seminário o porta-voz do Alto Comissariado das nações Unidas para Refugiados (Acnur), Miguel Pachioni debateu o trabalho da instituição que ele representa.  Os bastidores da cobertura de crise humanitária na Jordânia ficou a cargo da jornalista Nathalia Tavolieri.

Claudia Antunes destacou a importância de debater as ações da organização com os profissionais da imprensa baiana. “Um dos objetivos da MSF é dar visibilidade a crise humanitária. Existem pessoas desatendidas de tudo, de saúde, de alimentação, e a gente sempre faz no Conexões um evento pra jornalistas e estudantes de comunicação para informar a esses profissionais sobre o que é Médicos Sem Fronteiras, como a gente atua, que tipo de informação a gente tem pra dar pro jornalista, e como ele pode conseguir essas informações”.

Ainda de acordo com Claudia, o evento também teve como objetivo colocar a organização à disposição desses profissionais de comunicação. “O MSF também tem a finalidade de ser um serviço para os jornalistas, que tipo de informação a gente tem pra dar pra um jornalista que está cobrindo uma crise de refugiados, uma epidemia grande, ou questões de acesso a medicamentos”, completou.

O diretor de Patrimônio da ABI, Luis Guilherme Pontes Tavares ressaltou a contribuição do evento para a imprensa da Bahia. “Este evento permite que a imprensa da Bahia possa fazer uma conexão direta com os Médicos Sem Fronteira, porque eles nos apresentaram vários meios para isso, inclusive quem participou do evento vai poder receber notícias regulares da organização. Tudo que aconteceu aqui foi para proporcionar a oportunidade de aproximação da imprensa com a organização, com a participação de um pessoal jovem, bem disposto, e com o compromisso humanitário exemplar e admirável”.

Luana Santos, estudante do sétimo semestre de jornalismo viu o seminário como uma oportunidade de ampliar seus conhecimentos sobre a causa. “Essa é uma causa importante. Precisamos estar atentos e ver como podemos colocar nossa área de atuação à disposição daqueles que necessitam”.

A programação do “Conexões” prossegue até o próximo domingo (4), com diversas atividades gratuitas espalhadas pela capital baiana. Mais informações no site http://www.msf.org.br/conexoes/

ABI BAHIANA Geral

Médicos Sem Fronteiras realiza seminário de jornalismo na ABI

No próximo sábado (27), a organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) vai realizar um seminário de jornalismo com o tema “Ajuda humanitária em pauta: como cobrir conflitos armados, desastres naturais e epidemias”. O evento acontecerá no auditório Samuel Celestino, da Associação Bahiana de Imprensa (ABI), das 9h às 17h.

As diversas questões que envolvem a cobertura de crises humanitárias serão discutidas pela diretora de comunicação de MSF-Brasil, Ana Lemos; a coordenadora de relações com a imprensa de MSF-Brasil, Cláudia Antunes; o assistente sênior de informação pública do Acnur no Brasil, Miguel Pachioni; e a produtora da TV Globo, Hellen Santos.

Os interessados em participar do evento devem se inscrever através do site: http://www.msf.org.br/conexoes/atividades/salvador/seminario-de-jornalismo

O debate é exclusivo para profissionais e estudantes de comunicação, com prioridade para jornalistas e outros profissionais de mídia, assim como estudantes de Jornalismo e Rádio e TV. Seguindo estes critérios, as vagas serão preenchidas por ordem de inscrição. Os formulários serão recebidos até às 12h de 26 de maio, mesmo que já tenhamos preenchido todas as vagas, pois haverá lista de espera.

Conexões MSF

O seminário de jornalismo faz parte do Conexões MSF, evento que reúne conversas, exposições, filmes, dança, intervenções artísticas e seminários para que a população possa se conectar com o trabalho humanitário que a organização internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) realiza em cerca de 70 países. A diversidade de atividades, todas gratuitas, espalhadas por 15 locais da cidade de Salvador pelo período de nove dias, visa atrair pessoas com os mais diversos interesses, para que voltem seus olhares ao universo da ajuda humanitária e sintam-se verdadeiramente conectadas a ele e às realidades que o compõem.