ABI BAHIANA Notícias

Presidente da ABI vai receber Comenda Dois de Julho da Assembleia Legislativa

Antonio Walter Pinheiro, presidente da Associação Bahiana de Imprensa (ABI)

A Assembleia Legislativa da Bahia aprovou por unanimidade projeto de resolução que concede  a Comenda Dois de Julho ao diretor-presidente da Tribuna da Bahia e presidente da Associação Bahiana de imprensa (ABI), Antonio Walter Pinheiro, “não só pelos seus serviços às comunidades menos favorecidas como integrante de várias instituições filantrópicas e de beneficência, mas, sobretudo, como uma maneira de o Poder Legislativo homenagear toda a imprensa baiana na passagem do Dia do Jornalista”.

Assinado pelo deputado Euclides Fernandes, o projeto tem a seguinte justificativa: “Em 1931, a Associação Brasileira de Imprensa decidiu que o dia Sete de Abril será considerado como o Dia do Jornalista, como uma forma de homenagear o jornalista e médico Libero Badaró, assassinado no dia 22 de novembro de 1830, em São Paulo, por alguns dos seus inimigos políticos.

O movimento popular que se gerou por causa do seu assassinato levou a que D. Pedro I abdicasse em 1831, no dia 7 de abril. Este Projeto de Resolução além de homenagear o presidente da ABI, jornalista Walter Pinheiro, em reconhecimento ao seu intenso e incansável trabalho como integrante de entidades filantrópicas e beneficentes e o lídimo representante da classe jornalistica, o que pretendemos, também, é que o Poder Legislativo homenagei todos os integrantes da categoria profissional também denominada de Quarto Poder.

Para isso, precisamos do apoio e participação de todos os meus pares para que esta proposição esteja aprovada a tempo de ter sua solenidade de entrega marcada para o dia Sete de Abril, Dia do Jornalista. Além de presidente da Tribuna da Bahia, Walter Pinheiro já integrou a diretoria da Santa Casa da Misericórdia, o Conselho Definidor da Casa Pia e colégio de Órfãos de São Joaquim,  é membro do Instituto Movimenta Salvador e dos conselhos da Associação Brasil-Portugal, da FIEB e do conselho de Desenvolvimento Econômico e social do Estado da Bahia.

Em reconhecimento às suas atividades já foi agraciado com a Ordem do Mérito rio Branco; Medalha Tomé de Souza; além de agraciado pelas três Forças Armadas e mais a Polícia Militar da Bahia”.

FONTE: Tribuna da Bahia

Notícias

Cid Teixeira e Luís Henrique recebem Comenda 2 de Julho

Em sessão especial, a Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) vai homenagear nesta sexta-feira (13), às 9h30, os historiadores e professores Cid Teixeira (88) e Luís Henrique Tavares (87), com a entrega da Comenda Dois de Julho, pela atuação política, cultural e acadêmica. A Comenda Dois de Julho é a mais alta condecoração do Poder Legislativo e foi instituída em reconhecimento a pessoas que contribuem para o desenvolvimento político e administrativo da Bahia e do Brasil.

Trajetória

  • Luís Henrique Tavares

O historiador, jornalista e escritor Luís Henrique Dias Tavares nasceu no dia 25 de janeiro de 1926, na cidade de Nazaré, na Bahia. Graduado em Geografia e História, pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da UFBA (1948 – 1951). Tem pós-doutorado na Universidade de Londres, cujas pesquisas resultaram no livro “Comércio Proibido de Escravos”. Foi diretor do Arquivo Público do Estado da Bahia. É Sócio Emérito do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, Sócio Emérito do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, Sócio Emérito da Academia Portuguesa da História, Professor Honoris Causa da Universidade Estadual da Bahia e Professor Emérito da Universidade Federal da Bahia.

  • Cid Teixeira

Nascido em Salvador, em 11 de novembro de 1924, Cid José Teixeira Cavalcante é formado em Direito pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), historiador, jornalista e escritor. Foi diretor da Fundação Gregório de Mattos e implantou o Serviço de Rádio Educação do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. Atuou como jornalista em vários jornais de Salvador e tem centenas de artigos publicados, além de diversos livros editados. É sócio da Associação Bahiana de Imprensa (ABI) e, desde março de 1993, ocupa a cadeira de número 19 da Academia de Letras da Bahia.

Informações da Academia de Letras da Bahia.