Notícias

Comunicadores lançam campanha para financiar livro sobre o Esporte Clube Vitória

As tradições, as glórias e os heróis do Esporte Clube Vitória serão lembrados por quem viveu as histórias junto ao rubro-negro baiano. Esse é o objetivo do livro “Memórias do Esporte Clube Vitória” (Editora Máquina de Livros), assinado por quatro comunicadores nordestinos apaixonados pelo Vitória. A obra precisa de apoio para ser produzida e por isso os autores Tiago Bittencourt, Milton Filho, Allan Correia e Lucas Gramacho resolveram lançar uma campanha de financiamento coletivo pela plataforma Catarse (Saiba mais aqui).

A campanha vai até 25 de abril. Se alcançar a meta, o livro será finalizado e enviado para os apoiadores até o fim de maio. Os doadores vão receber a obra em casa, com frete grátis e direito a um marcador exclusivo. Quem adquirir a versão impressa, terá seu nome registrado nos agradecimentos. A campanha conta ainda com diferentes tipos de recompensas, de acordo com cada faixa de doação. O valor estipulado como meta será usado para produção, impressão e envio dos livros e das recompensas, além do pagamento da plataforma de financiamento.

Foram 12 anos de trabalho para ficar pronto o livro. Segundo o texto descritivo da campanha, se trata de um documento histórico sobre o “Leão”. Com cerca de 360 páginas, Memórias do Esporte Clube Vitória reúne relatos inéditos de 40 personagens fundamentais na história do clube, como Bebeto, André Catimba, Petkovic, Rosicleide, Wagner Moura, Lázaro Ramos, George Valente, Bigu, Joel “Meu Santo”, Ramon Menezes, David Luiz e outros ilustres nomes rubro-negros.

“Tenho alguns livros sobre o Vitória, mas sempre achei que tínhamos pouca produção na literatura esportiva. A história do Vitória é imensa, são mais de 120 anos. Temos muita coisa para contar”, afirma o jornalista baiano Tiago Bittencourt. Questionado sobre os comentários de que este seria uma espécie de livro definitivo a respeito do clube, Tiago refuta a ideia. “Espero que outras pessoas escrevam livros sobre o Vitória, sob outros olhares, outros vieses, e mostrem a grandeza de uma instituição que é uma referência para toda observação cultural na Bahia. Que venham muitos outros livros sobre o Vitória”.

Em menos de uma semana, a campanha pelo financiamento do livro alcançou 50% da meta de arrecadação. Prestes a completar 15 dias, 70% do objetivo já foi cumprido. “Essa é uma gigante demonstração de força e amor pelo nosso clube do coração em um momento em que os resultados em campo não tem sido os esperados”, avaliam os autores. Agora, a turma segue em busca de bater 100% da meta, para viabilizar a publicação e fazer a trajetória rubro-negra ser eternizada através da obra.

Os autores

Tiago Bittencourt tem 36 anos, é baiano e jornalista. Integrou a equipe do site Barradão On Line de 2004 até seu encerramento. Trabalha na TV Brasil, em Brasília, onde já atuou como apresentador, repórter e produtor. É autor do livro “O Raul que me contaram – A história do Maluco Beleza revisitada por um programa de TV”.

Milton Filho tem 22 anos, é sergipano e estudante de jornalismo. É repórter do Portal Infonet. Pesquisador da história do Vitória desde 2014, é colunista do site Arena Rubro-Negra e administra as páginas EC Vitória – Fotos históricas e Memórias do Leão, no Instagram e no Facebook.

Allan Correia tem 34 anos, é baiano e jornalista. Com experiência em rádio e TV, atualmente é redator do podcast de Denilson Show, e também trabalha como assessor de imprensa do Baile da Massa Real. Torcedor de arquibancada desde criança, participou de campanhas como “Nordestino de Coração Torce Pro Time da sua Região” e “Barradão em Chamas”.

Lucas Gramacho tem 32 anos, é baiano e administrador. Trabalhou na área de produção cultural do Teatro Castro Alves. É criador da página Baú do Leão – EC Vitória.

Assista ao book trailer da obra:

Notícias

Revista Placar lança programa transmitido pelo Facebook

A revista Placar vai estreia hoje (15), em sua página no Facebook, o programa “Placar Ao Vivo”. A atração, que vai ao ar de segunda a sexta, às 12h30, será comandado por Rodrigo Rodrigues, ex-apresentador dos programas Bate-Bola e Resenha, ambos da ESPN Brasil.

O “Placar Ao Vivo” poderá ser assistido por smartphone, tablet, desktop e smart TVs, e contará com a participação de jogadores, jornalistas e do público.

Fonte: Portal Imprensa

Notícias

Imprensa internacional repercute acidente com o avião da Chapecoense

As principais manchetes da imprensa internacional destacaram, na manhã desta terça (29), a queda do avião com a delegação do time de futebol Chapecoense, de Santa Catarina. O acidente aéreo matou mais de 70 pessoas, entre elas jornalistas esportivos brasileiros e jogadores, que disputariam a final da Copa Sul-Americana contra o clube colombiano Atlético Nacional. A aeronave foi encontrada em uma região montanhosa de difícil acesso de Cerro Gordo, a 30 quilômetros do aeroporto de Medellín, na Colômbia. A pior tragédia da história do futebol brasileiro comoveu o mundo e desencadeou manifestações de pesar nas redes sociais.

Cerca de 90 trabalhadores de serviços de emergência trabalharam no local e conseguiram resgatar 6 sobreviventes. Segundo comunicado da Aeronáutica Civil Colombiana, os sobreviventes são os jogadores Alan Ruschel, Neto e Follmann, o jornalista Rafael Henzel, o técnico da aeronave Erwin Tumiri e a comissária de bordo Ximena Suarez. O goleiro Danilo também tinha sido resgatado com vida, mas morreu no hospital.

O voo que levava 81 pessoas (72 passageiros e 9 tripulantes) partiu de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, porque a operação dele a partir do Brasil havia sido proibida pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Em nota, a agência afirmou que a Lamia solicitou autorização de voo para o transporte do time para partir para a Colômbia na segunda-feira. “O pedido foi negado com base no Código Brasileiro de Aeronáutica (CBAer) e na Convenção de Chicago, que trata dos acordos de serviços aéreos entre os países. O acordo com a Bolívia, país originário da companhia aérea Lamia, não prevê operações como a solicitada”, destacou a nota.

Cobertura

Os principais jornais, canais de televisão e de rádio da Colômbia estão com foco total na cobertura do acidente. O maior jornal da Colômbia, o El Espectador, informava sobre a suspeita de que o acidente teria sido causado por uma pane seca no avião. O portal de notícias colombiano Mi Oriente publicou em seu perfil na rede social Twitter um vídeo do momento do resgate do sexto sobrevivente, o jogador brasileiro Neto.

Segundo o jornal britânico The Guardian, que faz uma cobertura ao vivo do acidente, uma equipe da Agência Britânica de Investigação de Acidentes Aéreos será enviada para a Colômbia para colaborar com as investigações. O veículo também destaca que a polícia trabalha com a possibilidade de falha elétrica no avião, após a informação de que um alerta de emergência foi emitido ao aeroporto de Medellín.

A tragédia que ocorreu nesta madrugada também aparecia na página principal no site do jornal The Times, com foco para os seis sobreviventes do acidente. Nos Estados Unidos, emissoras de rádio e televisão informaram que o avião vinha da Bolívia para o aeroporto de Medellín, na Colômbia. O acidente ganhou espaço na página principal do jornal The New York Times.

O espanhol El País dá grande espaço na sua página principal para a cobertura do acidente. Entre as manchetes estava o nome do jogador Cléber Santana, que jogou pelo clube espanhol Atlético de Madrid e que não sobreviveu. O jornal também publicou uma reportagem sobre o time catarinense, classificando-o como “um clube humilde que disputaria sua primeira final internacional”.

Na Argentina, o Clarín faz uma grande cobertura do caso e publicou uma galeria de imagens do acidente. O jornal também cita o jogador Alejandro Martinuccio, o único argentino do time, que não embarcou no voo por conta de uma lesão. O jornal esportivo Olé também fala sobre o caso de Martinuccio e traz um perfil da Chapecoense, que eliminou nas fases anteriores do campeonato sul-americano dois clubes argentinos.

E até o jornal japonês The Japan News coloca a tragédia como destaque principal do seu site, deixando de lado as notícias regionais de que a presidente sul-coreana, Park Geun-hye, deve renunciar ao cargo.

*Informações da EXAME e do G1.