Notícias

Documentário resgata estratégias da Secom na pandemia de Covid-19

Quando a pandemia chegou à Bahia, a Secretaria de Comunicação Social (Secom) realizou diversas campanhas informativas para combater a disseminação da Covid-19. As principais ações da pasta estão reunidas no documentário “Coronavírus, um visitante indesejado”, lançado pelo Governo do Estado na noite de hoje (23). A exibição do filme levou à Sala do Coro do Teatro Castro Alves (TCA) autoridades, parlamentares e profissionais que atuam nas áreas da saúde, comunicação, segurança pública e educação. 

No pronunciamento de abertura da sessão, o secretário estadual de Comunicação, André Curvello, explicou que o objetivo da obra é relembrar as estratégias e o trabalho de comunicação necessários no combate ao coronavírus. Especialista em gerenciamento de crises, ele falou sobre os desafios do período e ressaltou a essencialidade dos profissionais da imprensa no momento em que a sociedade buscava entender a situação. “Ficou claro que uma das principais armas para se combater o mal que se alastrava seria a informação”, relembrou o jornalista.

Antes da exibição do documentário, o secretário chamou um vídeo de introdução que, através de pronunciamentos oficiais do governador Rui Costa, montou uma espécie de linha do tempo do enfrentamento ao vírus.

Já o filme “Coronavírus, um visitante indesejado” recapitulou peças produzidas pela Secom desde os primeiros casos de Covid-19 confirmados na Bahia, passando pelas medidas restritivas, as aberturas de hospitais de campanha, até a distribuição e aplicação das vacinas. “Os temas surgiram da percepção do que era mais urgente em cada momento e da melhor forma de auxiliar a população a evitar a contaminação e as consequências da doença”, destacou Curvello. O secretário comentou sobre as críticas recebidas por campanhas com maior apelo dramático. “Acabou chocando algumas pessoas. Agora, sabemos que foi uma estratégia acertada. Nosso foco era salvar vidas”, garantiu. 

Reprodução/GovBA

Ele fez questão de registrar publicamente a responsabilidade da imprensa baiana. “Uma das coisas mais gratificantes da pandemia foi contar com os veículos de comunicação e suas incansáveis equipes. Insignificante foi o número de veículos que não nos ajudaram a combater as fake news e o negacionismo, nossos maiores inimigos depois da Covid-19”, afirmou. “Não é possível olhar para trás sem chorar os mais de 660 mil mortos pela Covid-19 no Brasil, sendo 30 mil delas na Bahia, mas podemos, como baianos, nos orgulhar de tudo o que foi feito para que a tragédia não fosse ainda maior”.

O titular da Secom/BA classificou como “longa e dolorosa” a travessia contra o coronavírus. “Muitos, como eu, carregam a perda de parentes, amigos, vizinhos e colegas. Nesse percurso desafiador, destaco os muitos aprendizados e o espírito de colaboração que serviu de alento nas horas mais amargas”, salientou. Curvello aproveitou para agradecer a todos os profissionais que atuaram desde o início da pandemia e às pessoas que perderam familiares e amigos por causa do vírus. “Esse documentário entra para nossa história. Daqui a algum tempo, quem for assistir, vai ver o drama que todos nós vivemos, um momento muito triste na história da Bahia e do Brasil”. Para ele, o período deixa um legado de solidariedade e de amor à vida. “Legado esse que pode, com a colaboração de todos nós, ser permanente”, concluiu o secretário. 

  • O filme está disponível a partir de hoje em todas as plataformas do Governo do Estado. Confira abaixo a ficha técnica:

Filme: “CORONAVÍRUS, UM VISITANTE INDESEJADO”
Realização: Governo do Estado da Bahia
Direção: Fábio Ribeiro
Roteiro: Bruno Mollicone e Fábio Ribeiro
Produção Executiva: Cláudio Meirelles
Produção: Polliana Pereira e Yasmina Sestello
Edição e Montagem: Júnior Jacob
Computação Gráfica: Danilo Lima e Robson Nunes
Trilha: Sagaz Áudio
Produtora: Macaco Gordo

Notícias

Seminário em Salvador aborda Fundo Setorial do Audiovisual

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) realiza em Salvador, no dia 21 de março, o Seminário Fundo Setorial do Audiovisual – FSA, das 10h às 17h, no auditório do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb). As inscrições são gratuitas e vão até o dia 19 de março. As solicitações de inscrição devem ser realizadas pela internet, por meio do preenchimento do formulário disponível no site do Irdeb. As vagas são limitadas a 150 participantes, respeitando a lotação máxima do auditório do Irdeb, que transmitirá o evento ao vivo pelo seu site.

Reprodução/Internet

O seminário é voltado para produtores registrados na Agência Nacional do Cinema, profissionais de empresas produtoras, distribuidoras ou programadoras de conteúdo audiovisual, responsáveis pela execução dos projetos financiados pelo Fundo, gestores de fundos de investimento com participação do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), entre outros. Na pauta, estão as novas chamadas públicas do Fundo para produção e comercialização de projetos para cinema e TV.

Na programação do FSA, as palestras da diretora da Ancine, Rosana Alcântara, que fará um panorama do momento atual do audiovisual brasileiro; do superintendente de Desenvolvimento Econômico da Ancine, Marcos Tavolari, que irá apresentar e esclarecer dúvidas sobre as chamadas públicas voltadas a produção e distribuição de conteúdos audiovisuais; e do superintendente de Fomento da Ancine, Paulo Alcoforado, que dará orientações sobre as chamadas públicas voltadas ao estímulo à criação de Núcleos Criativos e Laboratórios de Desenvolvimento e ao apoio ao desenvolvimento de projetos e formatos.

O seminário sobre o Fundo Setorial do Audiovisual, uma ação de transparência institucional da Ancine, faz parte de uma série de eventos promovidos com o objetivo de capacitar os agentes do mercado e tirar dúvidas sobre o funcionamento de áreas-chave da agência. Em 2013, foram realizados seminários de Prestação de Contas de Projetos Audiovisuais, de Registro de Obras Brasileiras, e de Análise e Acompanhamento de Projetos da Superintendência de Fomento.

Em 2014, a Ancine já realizou seminários do Fundo Setorial do Audiovisual, no Rio de Janeiro e em São Paulo, e leva agora a iniciativa, elogiada pelos parceiros e profissionais participantes do evento, para o Nordeste, a exemplo das nas capitais de Pernambuco e da Bahia, que recebem o evento nos dias 20 e 21 de março, respectivamente.

Na Bahia, o evento será realizado em parceria com a Secretaria de Comunicação do Estado (Secom), através do Irdeb, Secretaria de Cultura (Secult), o Conselho de Comunicação do Estado, o Instituto Gota e a Associação de Produtores e Cineastas da Bahia (APC-BA). Informações da Secom.

Serviço

  • O que – Seminário Fundo Setorial do Audiovisual – FSA
  • Quando – 21 de março
  • Onde – Irdeb (na Rua Pedro Gama, 413-E, Alto do Sobradinho – Federação)
  • Quanto – Gratuito (inscrições até 19 de março)

 

 

Mais informações através do e-mail: <[email protected]> ou pelo telefone: (71) 3116-7425.