ABI BAHIANA Notícias

Bob Fernandes é o convidado da terceira edição do Sarau da Imprensa

Na era das mídias sociais, em que todos podem produzir conteúdo e disponibilizá-lo rapidamente, sem muito compromisso com qualidade da informação, o poder da escrita ganha contornos específicos. Para discutir o tema A Escrita e o Poder, o projeto Sarau da Imprensa recebe em sua terceira edição o jornalista Bob Fernandes. O encontro ocorre na quinta-feira, 24 de março, na sede da Associação Bahiana de Imprensa (ABI), no Centro Histórico de Salvador. Como atração musical, uma Jam-session formada por jornalistas e aberta a todos os participantes que quiserem compartilhar a sua arte. Todas as atividades são gratuitas.

Desde a sua primeira edição, o Sarau da Imprensa discute temas contemporâneos, mas que não encontram espaço para debates aprofundados. De acordo com o jornalista e idealizador do evento, Ernesto Marques, que é vice-presidente da ABI, a escolha de Bob Fernandes se deu pela relação dele com a Bahia e pela sua trajetória profissional. “Bob carrega a experiência de quem exerceu o poder da escrita em redações de grandes veículos da imprensa brasileira, viveu uma experiência editorial numa revista como a Carta Capital, até criar um espaço próprio para o seu jornalismo muitas vezes crítico em relação à grande mídia”, argumenta.

12800201_218381388516547_5858530287714934450_n“O surgimento da escrita foi um divisor de águas na história da humanidade, é o poder que dela deriva se amplia com o avanço tecnológico”, pontua Ernesto ao defender uma reflexão crítica permanente sobre o tema. “É inegável que as novas mídias proporcionam autonomia para quem escreve e democratiza a informação. No entanto, devemos estar atentos e desenvolver um olhar crítico ao que é divulgado. Bob é um bom exemplo do exercício parcimonioso desse poder”, pondera o jornalista Ernesto Marques.

Jam-Jor – Logo após a apresentação de Bob Fernandes, uma jam-session, ou melhor, uma Jam-Jor – banda formada por jornalistas e aberta a todos os participantes que quiserem cantar ou tocar algum instrumento – vai ditar o ritmo musical da noite. De acordo com a jornalista, cantora e compositora, Rita Tavarez, que estará à frente da banda e também responsável pela direção artística do Sarau, será uma noite de encontro entre amigos e jornalistas. “É uma forma de estimular a criatividade. No mínimo vai ser muito divertido, pois os microfones estarão abertos a todos. Vamos dar um tempero baiano bem especial a esse encontro”, acredita.

Sem nenhum ensaio prévio, a ideia é permitir o improviso e a mistura de estilos musicais. Entre as participações já confirmadas estão os jornalistas Suely Temporal, Artur Carmel, Oscar Paris e Manu Dias. A banda é composta por Jana Vasconcelos (violão), Marcos Sampaio (baixo) e Marcus Santos (bateria). Para o set list, canções como Beija-flores, de autoria de Rita Tavarez (composição com a qual a jornalista foi premiada como Melhor Intérprete no Festival do Servidor da Bahia), além de canções de Dolores Duran, Lupicínio Rodrigues e Jorge Mautner, entre outros compositores da música popular brasileira.

Projeto – O projeto Sarau da Imprensa acontece até o mês junho, com um encontro por mês, sempre às quintas-feiras, 19 horas, e contará com a participação de convidados especiais, além de apresentações artísticas que dialogam com cada tema proposto. O projeto conta com apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia. Podem participar estudantes, profissionais liberais, classe artística, jornalistas, comunicólogos, intelectuais, formadores de opinião e demais interessados.

O convidado – Com um extenso currículo na área da escrita, Bob Fernandes nasceu em Barretos (SP). Formado em jornalismo pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), Bob iniciou sua carreira na Bahia, onde passou uma parte de sua vida. Entre 1978 e 1979, trabalhou na Rádio Jornal do Brasil. Entre 1979 e 1982, foi repórter da sucursal da revista Veja, no Nordeste, e escreveu colunas para o jornal Tribuna da Bahia. Entre 1983 e 1986, foi repórter do Jornal do Brasil, em Brasília. Também foi sub-editor da Revista Status (SP). Em 1988, foi repórter da Folha de S. Paulo, na sucursal de Brasília. Entre 1989 e 1991, dirigiu a sucursal da revista IstoÉ, em Brasília, tornando-se correspondente da revista nos Estados Unidos (1992 e 1993). Nessa época cobriu as eleições presidenciais entre George Bush e Bill Clinton. Dos EUA, foi para a Angola cobrir a guerra civil do país. Também cobriu diversas Copas de Mundo e Olimpíadas. De volta ao Brasil, foi repórter especial da Folha de S. Paulo até se tornar um dos fundadores da revista Carta Capital (1994), quando foi editor por dois anos e editor-chefe por oito, permanecendo até 2005. Também atuou como editor-chefe no site Terra Magazine. Atualmente é comentarista de política do Jornal da Gazeta, na TV Gazeta. É co-autor de O complô que elegeu Tancredo (Editora JB, 1985), junto com Ricardo Noblat, Gilberto Dimenstein, José Negreiros e Roberto Lopes; e autor de Bora Bahêeea! – A História do Bahia Contada por Quem a Viveu.

Próximas edições do Sarau da Imprensa

  • Fotografia, Novas Tecnologias e Futuro – Dia 7 de abril, às 19 horas – Homenagem ao Dia do Jornalista, comemorado em 7 de abril;
  • Arquitetura, Urbanismo, Centro Histórico: o Real Des-visto – Dia 5 de maio, às 19 horas – Homenagem ao Dia Internacional da Liberdade de Imprensa, comemorado em 3 de maio;
  • Música, Baianidade e Lugar de Fala – Dia 2 de junho, às 19 horas – Homenagem ao Dia da Imprensa no Brasil, comemorado em 1o de junho, é também um tributo a Albergaria;

Serviço
O Que: Sarau da Imprensa recebe o jornalista Bob Fernandes
Quando: dia 24 de março de 2016, às 19 horas

Onde: Sede da Associação Bahiana de Imprensa – ABI (rua Guedes Brito, nº 1, edifício Ranulfo Oliveira, 8º andar, no Centro Histórico de Salvador)

Quanto: Todas as atividades são gratuitas

Clube Press – Assessoria de Comunicação
Assessoria de Imprensa
Marcos Paulo Sales – Jornalista MTb 2246
Contato: (71) 99632-6252/ 99135-5465
E-mail: [email protected]
Site: www.clubepress.com.br

ABI BAHIANA Notícias

Adep-BA entrega Prêmio de Jornalismo Ivan de Carvalho

A Associação dos Defensores Públicos do Estado da Bahia (Adep-BA) realizará no dia 18 de março (sexta), às 9h, a entrega do Prêmio de Jornalismo e Acesso à Justiça Ivan Lemos de Carvalho, com o apoio da Associação Bahiana de Imprensa (ABI) e do Sindicato dos Jornalistas do Estado da Bahia (Sinjorba). A 2ª edição do Prêmio de Jornalismo e Acesso à Justiça Ivan Lemos de Carvalho, referente ao ano de 2015, abordou a atuação do defensor público em causas coletivas. A cerimônia, que acontecerá no auditório do edifício-sede da entidade (Edf. Thomé de Souza, 5° andar, na Pituba), integra a programação do evento Adep Cultural.

adep culturalDe acordo com a Adep-Ba, a ideia do prêmio é valorizar a imprensa e seu compromisso com iniciativas de melhoria da qualidade de vida e do fortalecimento da democracia, e é concebido sob a premissa de aproximar a sociedade do trabalho dos defensores públicos e estimular a veiculação de reportagens que ilustrem essa atuação.

Na ocasião, será inaugurada a fotografia da defensora pública Soraia Ramos Lima na galeria de ex-presidentes da instituição. Ramos esteve à frente da Adep-Ba durante o biênio 2012-2014. O evento receberá ainda o professor e juiz federal Dirley da Cunha Júnior, que ministrará uma conferência sobre o tema “O Estado de Coisas Inconstitucional como instrumento de garantias de direitos fundamentais”, bem como fará novo lançamento do seu livro “Curso de Direito Administrativo”, já na 15ª edição.

Notícias

Associação Brasileira de Imprensa rejeita hostilidades a jornalistas

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) divulgou uma nota que trata do agravamento das hostilidades contra jornalistas e veículos de comunicação “neste momento particularmente delicado da vida do país” e pede paz nas manifestações previstas para os próximos dias. De acordo com a instituição, “a espiral de violência que prosperou ao longo do ano passado estimulou recentemente inaceitáveis episódios de intolerância política com graves ameaças à liberdade de imprensa e à própria democracia”, defende o documento publicado neste sábado (12).

A ABI expressa solidariedade às vítimas do que chamou de “inaceitável processo de intimidação” e diz apoiar a iniciativa da Associação Nacional de Jornais (ANJ), a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), a Associação Nacional de Editores de Revistas (Anaer), a Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abraer) em advertir as autoridades e alertar a opinião pública sobre as consequências imprevisíveis que novos atos dessa natureza produzirão sobre as garantias fundamentais.

“Esperamos que as manifestações previstas para os próximos dias ocorram de forma pacífica e que todos os profissionais de imprensa designados para a cobertura tenham absoluta liberdade em seu trabalho de levar a informação a toda a sociedade brasileira”, diz o documento, que é assinado pelo presidente da entidade, Domingos Meirelles, e diz ainda que não se pode tolerar que o Brasil repita em 2016 o “deplorável desempenho” do ano passado, quando a organização Repórteres Sem Fronteiras classificou o Brasil como o quinto país mais perigoso do mundo para o exercício da atividade jornalística. “Performance que ofende os valores de uma nação civilizada e cobre de vergonha a todos nós”.

ABI BAHIANA Notícias

Imprensa baiana repercute nota da ABI em apoio ao A Tarde

O gesto de solidariedade da Associação Bahiana de Imprensa (ABI) em divulgar apoio público ao jornal A Tarde foi bem recebido pelos profissionais da imprensa baiana, que reconhecem a importância de um dos mais tradicionais veículos de comunicação do estado. Nas redes sociais, leitores replicaram o documento e se juntaram pela manutenção do centenário jornal, cuja crise ameaça postos de trabalho e fragiliza a missão da imprensa. Segundo a diretoria da ABI, o objetivo da nota é conclamar outras instituições – instâncias governamentais, culturais, organizações sociais e lideranças em geral – para que, com o seu apoio, contribuam para normalizar a situação.

Problemas de atrasos de salários e falta de receita para bancar o passivo estimado em quase R$ 150 milhões motivaram a venda do jornal para uma holding paulista, em janeiro deste ano. No entanto, a família do fundador Ernesto Simões Filho, que havia sido afastada do controle societário, retomou a direção do jornal no último dia 5 de março e mantém o funcionamento da empresa. Herdeiro de Ernesto Simões Filho, Renato Simões Filho agradeceu a nota de apoio emitida pela ABI. Em nome da família Simões, classificou de “muito equilibrada, confortadora, porque solidária, e geradora de estímulos na busca das soluções de que A TARDE necessita”.

A presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Bahia (Sinjorba), Marjorie Moura, também se manifestou a respeito. “Agradeço imensamente o inestimável apoio da ABI e tenho certeza, do seu apoio pessoal, em nome dos colegas e de todos que entendem a importância de A Tarde para nosso estado e para a imprensa em geral”, ressaltou em correspondência ao presidente da ABI, Walter Pinheiro. Ela destaca que o Sinjorba tem acompanhado a situação do jornal e segue na luta para assegurar os direitos dos profissionais.