ABI BAHIANA Notícias

ABI reelege Walter Pinheiro na presidência para mandato até 2015

A Associação Bahiana de Imprensa (ABI) reelegeu na quarta-feira (14), para mais um mandato, o presidente Walter Pinheiro, com pequenas mudanças na sua diretoria. Antes do processo eleitoral, o presidente da Assembleia Geral, jornalista Samuel Celestino, presidiu os trabalhos relativos aos relatórios das atividades da entidade e relatório fiscal. Antes do pleito, foi realizada uma reunião ordinária da ABI, para tratar diversos temas que estavam em pauta. Walter Pinheiro foi aclamado e recebeu cumprimentos dos sócios e dos diretores que compõem o comando da Associação Bahiana de Imprensa, que está a completar 74 anos de fundada.

Fonte: Tribuna da Bahia

ABI BAHIANA Notícias

Eleição de Diretoria faz parte do calendário da ABI no mês de agosto

 

No dia 14.08 acontece na Associação Bahiana de Imprensa a reunião da Assembléia Geral que irá eleger o seu novo quadro de Diretoria , da Caixa de Assistência e Assembleia Geral para o biênio 2013/2015. A chapa Integração foi a única que apresentou seus candidatos conforme lista abaixo. A votação inicia-se às 11h00 com previsão de término às 17h00.

ASSEMBLEIA GERAL DIRETOR DE PATRIMÔNIO
ALOÍSIO DA FRANCA ROCHA FILHO
PRESIDENTE SUPLENTES
SAMUEL CELESTINO DA SILVA FILHO ROMÁRIO COSTA GOMES
VICE-PRESIDENTE CARLOS NAVARRO FILHO
JOSÉ JORGE RANDAM
SECRETÁRIO
JULIETA MIRANDA ISENSÉE CAIXA DE ASSISTÊNCIA
SUPLENTES
ELIEZER VARJÃO BOMFIM PRESIDENTE
FLORISVALDO MATTOS RAIMUNDO DE CAMPOS VIEIRA
SUPLENTE
DIRETORIA NELSON JOSÉ DE CARVALHO
CONSELHO CONSULTIVO
PRESIDENTE PRESIDENTE –  CONSUELO PONDÉ DE SENA
ANTÔNIO WALTER DOS SANTOS PINHEIRO EDIVALDO MACHADO BOAVENTURA
1º VICE-PRESIDENTE ISIDRO OCTÁVIO AMARAL DUARTE
ERNESTO DANTAS ARAÚJO MARQUES MYRIAM DE CASTRO LIMA FRAGA
2º VICE-PRESIDENTE AFRÂNIO ESTEVÂO CORRÊA
SÉRGIO AUGUSTO SOARES MATTOS SUPLENTES
SECRETÁRIO GERAL RAIMUNDO MARINHO DOS SANTOS
AGOSTINHO JOSÉ MUNIZ FILHO VITOR HUGO SOARES
1º SECRETÁRIO LUIS HERMANO ABBEHUSEN
JOSÉ VALTER DE LESSA PONTES CONSELHO FISCAL
2º SECRETÁRIO MANOEL FERREIRA CANÁRIO
CARMELITO WALTER DE ALMEIDA JORGE VITAL DE LIMA
DIRETOR-FINANCEIRO JOSÉ PEDRO DALTRO BITTENCOURT
GERALDO SÉRGIO VILALVA RIBEIRO SUPLENTES
SECCIONAL NORTE/NORDESTE HELOISA SAMPAIO
PRESIDENTE ANDRÉ NASCIMENTO CURVELLO
JAIR DOS SANTOS CEZARINHO IPOJUCÃ CABRAL BRITO
SECCIONAL SUL
PRESIDENTE
RAMIRO SOARES DE AQUINO
SÓCIOS CONVIDADOS PARA DIRIGIR OS DEPARTAMENTOS:
DIVULGAÇÃO: CULTURA:
RICARDO LUZBEL SILVA S. BOMFIM LUÍS GUILHERME PONTES TAVARES
SOCIAL: COORDENADOR DE SECCIONAIS:
SUELY TEMPORAL JEREMIAS MACÁRIO
DIRETOR CASA DE RUY BARBOSA:
ANTONIO PEREIRA DE MATOS JÚNIOR
ABI BAHIANA Notícias

ABI e os Anais do I Colóquio Memorial da Cultura Jurídica Baiana

No dia 04.07,  a Faculdade Ruy Barbosa, juntamente com os grupos de Pesquisa “Contando e Recontando Ruy Barbosa” e “Célebres Juristas Baianos”, a Fundação Orlando Gomes, o Museu Casa de Ruy Barbosa e a Associação Bahiana de Imprensa promoveram o lançamento dos Anais do I Colóquio Memorial da Cultura Jurídica da Bahia, o qual ocorreu no Teatro Eva Hertz da Livraria Cultura do Shopping Salvador.
Com a participação do Diretor da Faculdade Ruy Barbosa, Rogério Flores; do Professor, Jurista e Vereador Edvaldo Brito; do Escritor, Advogado e Jornalista Joaci Góes, da Advogada e Professora Christianne Gurgel, da Defensora Pública e Professora Andea Tourinho, da Doutora em Crítica e Literatura e Pesquisadora do Grupo de Pesquisa “Contando e Recontando Ruy Barbosa – Prof. Maria Helena Franca; da Advogada, Professora e Pesquisadora do Grupo de Pesquisa “Contando e Recontando Ruy Barbosa” – Prof. Ezilda Melo; do Juiz e Professor Rodolfo Pamplona.
Todos os participantes listados contribuíram efetivamente para a feitura do I Colóquio Memorial da Cultura Jurídica da Bahia, com a escritura de artigos, que compõem o material impresso dos Anais. Na noite do lançamento dos Anais do I Colóquio Memorial da Cultura Jurídica da Bahia, foram distribuídos exemplares gratuitamente, com a participação especial do Prof. Dr. Ricardo Aronne, da PUC-RS, que palestrou “De Ruy a Orlando: um Código na Contramão da História”.

ABI BAHIANA

ABI lança publicação sobre a imprensa e recebe diploma da Presidente da República

O auditório do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB) foi palco de dois grandes eventos em homenagem à imprensa baiana. Na tarde do dia 28.06, a contribuição dos jornais baianos no processo de independência do estado e do Brasil foi tema da mesa redonda, presidida por historiadores do assunto. O evento, idealizado pelo IGHB e Associação Baiana de Imprensa (ABI), comemorou os 190 anos da independência baiana com uma tarde de palestras abertas ao público, que atraiu pessoas de diversos segmentos. A anfitriã foi a historiadora Consuelo Pondé de Sena, presidente da Casa e, entre os presentes, o jornalista Walter Pinheiro, presidente da ABI.

O “A Imprensa na Independência” teve início com a palestra do professor Nelson Varón Cadena, que também é jornalista e destacou o trabalho dos periódicos nos episódios que antecederam a expulsão de portugueses das terras baianas. “Embora não tenham sido meios de comunicação populares, a imprensa a época foi muito importante por conseguir mobilizar a elite sobre a importância da independência”, explicou o especialista. Cadena também falou sobre a mudança da cobertura midiática nas comemorações da data. Ainda segundo ele, um dos periódicos mais completos e importantes para a abordagem e as mudanças da comemoração do 2 de julho é a revista do IGHB.

Como palestrante, Consuelo Pondé de Sena destacou a importância da comemoração do 2 de Julho para a cultura baiana e preservação da história do Brasil. A presidente do IGHB se diz decepcionada com a atual falta de participação popular nos cortejos. “Parece que perdemos a obrigação civil, a festa está morrendo a cada ano e o civismo está se acabando lentamente”, opinou. Ela chama atenção para o caráter reivindicatório do evento que marca a independência da Bahia e a participação de outros estados do nordeste na luta pela expulsão dos portugueses. “O monumento do Campo Grande deveria citar os alagoanos, paraibanos e outros guerreiros vizinhos que contribuíram para a independência”, finalizou.

Na oportunidade, a deputada federal Alice Portugal fez a entrega de um diploma, assinado pela presidente Dilma Rousseff. O documento – aprovação da Lei 12819/13 – finaliza um entrave de longas datas e integra o 2 de Julho nas datas históricas do calendário efemérides nacionais. “Esta conquista é a afirmação do nosso patrimônio, da nossa história que deve ser preservada”, disse a deputada.

 

O professor Pablo Magalhães fixou o discurso na figura do padre Inácio Loyola, que foi redator-chefe do primeiro periódico do país ‘Idade d’Ouro’ e sofreu diversas perseguições e teve que retornar para Portugal.

Já o docente Lucas de Farias Junqueira abordou o jornal Grito da Razão e da figura Vicente Ribeiro Moreira. O redator escreveu por muitos anos no periódico e recebeu perseguições em circunstâncias de suas ideologias.

No final do encontro, a palavra foi aberta ao público e perguntas foram feitas, inclusive do desembargador aposentado Eduardo Jorge Magalhães, que ficou interessado em saber como a censura acontecia à época, que foi explicado pelos palestrantes.

O presidente da ABI Walter Pinheiro encerrou o ciclo de palestras com o lançamento do livro 200 Anos de Imprensa Baiana, do pesquisador e jornalista Luís Guilherme Pontes Tavares. A obra reúne 16 textos entre artigos e outras publicações sobre o bicentenário da imprensa na Bahia, além de fatos que antecederam o lançamento do jornal ‘Idade d’Ouro’.

Fonte: Tribuna da Bahia

.