Notícias

Professor Leonardo Costa toma posse como novo diretor da Facom

Com a presença do corpo docente, representantes discentes, servidores técnicos, do vice-reitor Paulo César Miguez e do reitor João Carlos Salles, tomou posse na tarde desta segunda (29) a nova diretoria da Faculdade de Comunicação (Facom) da UFBA. Composta pelo professor e produtor cultural Leonardo Costa, como diretor, e o professor e jornalista Washington de Souza Filho, como vice, a gestão assume com o objetivo de dar continuidade e ampliar as ações desenvolvidas pela direção anterior, encabeçada pela professora Suzana Barbosa. O evento ocorreu de maneira online e contou também com a participação da deputada federal Alice Portugal (PCdoB), parceira de longa data da instituição. 

O professor Leonardo Costa assumiu a direção saudando as gestões anteriores, as quais ele pôde observar e aprender. “É a partir do trabalho de quem buscou contribuir com nossa faculdade que miramos o futuro, numa realidade que desafia a universidade pública”, afirmou. Os presentes recordaram dos desafios impostos à educação no Brasil atualmente, em meio aos cortes nas áreas de ensino e pesquisa, os bloqueios orçamentários, os ataques às universidades e, por fim, a pandemia, que trouxe a necessidade de inovação do modelo de ensino que se usava até então. 

“Temos uma faculdade que se projeta nos tempos atuais. A todo momento buscamos repensar nossas práticas e ampliar o nosso alcance. Queremos, de forma continuada, reforçar o espírito de coletividade e de bem estar nas nossas relações interpessoais”, completou o novo diretor. 

Washington, agora vice, fez coro às palavras de Leonardo. “Em geral, os resultados têm demonstrado a qualidade dos docentes, a atuação dos estudantes, além da atuação dos servidores técnico-administrativos. A realidade dos bons resultados, porém, é de muito esforço. O empenho é o que permite justificar a condição alcançada”, ressaltou. O professor evocou o histórico de inovações que marca a história da Facom desde o começo, como o terceiro curso de Jornalismo a ser fundado no país, a implantação do curso de Produção em Cultura e a caminhada para a implantação do ciclo de formação em Cinema e Audiovisual. 

Gestão de adesão

Elogioso com a qualidade das instalações e ao ensino da Facom, o reitor da UFBA, João Carlos Salles, também reafirmou o desafio que é gerir uma instituição pública nestes tempos. Porém, ressaltou que, acima das dificuldades, permanece o horizonte de construir um espaço que acolha os estudantes, permitindo que eles possam se desenvolver e que seja um lugar onde estejam protegidos das mazelas que os atingem em outros espaços. “A emoção que nos liga à instituição é por saber que nela nem sempre encontraremos aplausos, que erraremos também muitas vezes. Mas, erraremos na convicção de que estamos construindo uma instituição pública, de qualidade, uma instituição que expressa os melhores valores”. 

Os professores dão continuidade ao seu histórico de atuação na e pela Faculdade de Comunicação. Como reforça o reitor, a adesão dos professores à gestão da faculdade torna-se mais que um emprego. “Esse contexto de adversidades nos faz compreender muito bem que a entrega à gestão não pode ser algo separado das tarefas de ensino, de pesquisa e de extensão. Trata-se de um projeto de vida e de nação que se imbricam”, declarou. 

Emoção

No encerramento de sua gestão, a professora Suzana Barbosa agradeceu, emocionada, a todo o corpo de trabalho que a apoiou durante os oito anos em que esteve na diretoria, desde os servidores e funcionários terceirizados, até os professores e ao próprio Leonardo Costa, que também foi seu vice. “Eu me sinto muitíssimo honrada e gratificada por ter colaborado para elevar ainda mais o nível de excelência desta faculdade, que há 34 anos vem formando profissionais e pesquisadores na área da comunicação”. 

“Somos uma área imprescindível. A Facom tem dado contribuição ímpar e possui, merecidamente, seu lugar de referência tanto local quanto nacionalmente, também reverberando a sua qualidade internacionalmente”, afirmou Suzana. A nova gestão deve permanecer na direção até o ano de 2025. Já no próximo ano, irão lidar com o desafio de manejar uma retomada segura das atividades presenciais. Alguns desafios são novos, outros são os mesmos. “Leo e Washington, agora caberá a vocês iniciar uma nova etapa. Desejo boa sorte, disposição, firmeza. Sabem que contam com meu apoio”, completou Suzana.

Notícias

O curso de Comunicação com habilitação em Produção e Cultura da FACOM mudou!

A Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (Facom/UFBA) se movimenta em torno da atualização das matrizes curriculares dos cursos de graduação desde 2017. No início de 2019, a Faculdade conseguiu aprovar, através das instâncias deliberativas, o novo Projeto Político-Pedagógico do curso de Comunicação com habilitação em Produção e Cultura. O antigo projeto estava em vigência há mais de 20 anos.

Segundo a instituição, para os estudantes que ingressaram até 2019.2, o currículo vigente não muda, mas algumas matérias poderão deixar de ser ofertadas pelo departamento. Durante a matrícula web que ocorreu entre os dias 15/01 e 19/01, o estudante veterano, ou seja, aquele que já faz parte do corpo discente de Produção da Facom, precisou “observar as equivalências entre as disciplinas previstas na sua grade curricular de origem e as disciplinas ofertadas durante a matrícula em 2020.1”,  alertou o guia de matrícula divulgado no  site da Faculdade. As aulas do semestre 2020.1 da UFBA começam no dia 02 de março.

A Habilitação em Produção em Comunicação e Cultura obteve nota máxima (conceito 5) em avaliação do Ministério da Educação (MEC) em 2019. O curso também possui posição de referência no cenário nacional, com uma importante inserção dos alunos em diversas instituições e empresas do setor.

Segundo a diretora da Facom, Suzana Barbosa, a alteração do Projeto Pedagógico do curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo ainda está em tramitação. “Com as novas diretrizes do MEC, que já estão em vigência, a habilitação em Jornalismo passa ser curso. A Facom ainda está finalizando este processo para tramitar e passar a valer”. A instituição calcula que em 2020.2 ou 2021.1 a alteração entrará em vigor.

Com informações do site da Faculdade de Comunicação da UFBA

*I’sis Almeida é estagiária de jornalismo sob supervisão de Joseanne Guedes.

Notícias

Mostra em Salvador celebra o audiovisual negro e homenageia Mahomed Bamba

Entre os dias 11 e 15 de abril de 2018, acontece em Salvador a I Mostra Itinerante de Cinema Negro – Mahomed Bamba, com o objetivo de visibilizar, difundir e debater a produção audiovisual realizada por cineastas negras(o)s de África e de sua diáspora. A mostra homenageia o ex-professor e pesquisador de cinema da Faculdade de Comunicação (FACOM/UFBA), Mahomed Bamba, falecido em 2015, depois de lutar contra um câncer no fígado. O evento contará com mesas de debates, oficinas para crianças, Oficina de Elaboração e Desenvolvimento de Projetos e o Minicurso de Cinema Africano. A abertura da mostra, no dia 11, no SESC Pelourinho, prevê um show da cantora baiana Luedji Luna.

Natural de Costa do Marfim, Bamba propunha em seus ensaios uma nova leitura sobre as narrativas fílmicas produzidas nas periferias globais, sobretudo as realizadas no continente africano. Ele era doutor em Cinema, Estética do Audiovisual e Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), e integrava o corpo de professores da FACOM desde 2009, onde atuava na área de Cinema e Audiovisual, além de ser professor e pesquisador do Programa de Pós Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas.

O festival terá exibições regulares na Sala Walter da Silveira (DIMAS), no bairro dos Barris, e itinerantes nos bairros do Cabula, Uruguai e Garcia, reunirá mais de 35 obras de longas e curtas metragens realizados entre 2015 e 2017, produzidos por cineastas negra(o)s do Brasil e de países africanos de língua portuguesa, como Guiné-Bissau, Moçambique, Angola, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Guiné Equatorial e de países da diáspora.

A I Mostra Itinerante de Cinema Negro – Mahomed Bamba é realizada por cineastas e produtoras audiovisuais, tendo como idealizadora, coordenadora geral e de produção Daiane Rosário; na coordenação de curadoria de filmes nacionais e produção, Julia Morais e Tais Amor Divino; na coordenação de curadoria de filmes africanos e produção, Kinda Rodrigues; coordenação de produção, Loiá Fernandes; e na coordenação de comunicação e produção, Inajara Diz.

O festival tem como parceiros, a Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), a Diretoria de Audiovisual da Bahia (DIMAS), a Diretoria de Espaços Culturais, o Espaço Cultural de Alagados, a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Salvador, o Centro Cultural Casa de Angola na Bahia, o Ponto de Cultura Boiada Multicor (UNIRAAM), a Aliança Francesa e Centro de Comunicação Democracia e Cidadania (CCDC), Instituto Mídia Étnica e Correio Nagô.

Acesse a página do evento e confira a programação.

Notícias

Programação variada celebra os 30 anos da Facom

As comemorações dos 30 anos da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (Facom/UFBA) prometem agitar o Campus de Ondina, nesta quinta-feira (1º). Pela manhã, às 9h, ocorre a inauguração da nova ala da unidade, que terá um espaço para a instalação do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Democracia Digital (INCT-DD), além de novas salas de aula, laboratórios e gabinetes para os professores. Também serão apresentados o novo site da Facom e o Núcleo de Comunicação, iniciativa inédita implantada pela Facom. O reitor da UFBA, João Carlos Salles, prestigiará a cerimônia.

A diversidade, característica marcante da Facom desde o seu início, será lembrada durante a mesa-redonda “Multiplico direitos, fortaleço cidadania”, a partir das 10h30, com a participação da jornalista Silvana Moura (Diretoria de Conteúdo do IRDEB), formada pela Facom, do professor Hélio Santos (integrante da Fundação Baobá) e mediação do professor José Roberto Severino. A ação é organizada pelos alunos da Agência Experimental, projeto de extensão da Facom fundado em 2007 que promove o diálogo entre a universidade, a comunidade e movimentos sociais. O momento marcará a campanha “Conviver com Respeito”, que busca estimular a convivência pacífica entre povos de diferentes religiões. Além disso, haverá a exibição do teaser do documentário dos 100 anos do Terreiro Bate Folha.

Outra novidade é a inauguração da Casa de Comunicação – Ilê ti Com. O espaço compartilhado de trabalho e convivência, que funcionará no vão do primeiro andar da faculdade, é um antigo desejo dos estudantes e será apresentado às 12h30 no sarau “A Casa é Sua”, organizado pelos alunos do curso de Produção Cultural, sob a orientação do vice-diretor da Facom, o professor Leonardo Costa. Haverá apresentações de música e poesia, com a participação do coletivo Frôceta. O microfone estará aberto ao público.

Durante o evento, serão lançados diversos produtos feitos pelos alunos da Facom, como o FAQ COM, cartilha que ajudará a tirar dúvidas de calouros e veteranos, o FacomFaz, site com o acervo de todas as publicações já produzidas nas disciplinas, o perfil do instagram Baú da Facom, que tem registros de momentos marcantes para a história da instituição, e a edição impressa do Jornal da Facom. Também será lançada a nova edição digital da revista Fraude, feita pelos alunos do Programa de Educação Tutorial da Faculdade de Comunicação (Petcom).

A Gestão CulturAção, que esteve à frente do Centro Acadêmico Vladmir Herzog durante todo o ano de 2017, encerra seu mandato com uma festa de confraternização às 14h. Os membros da instância, que representa os alunos da Facom, pedem para que os participantes tragam roupas de banho, para tomar sol e aproveitar o final do semestre de verão ao som de uma boa música. Alimentos e bebidas serão vendidos no local. O aniversário se encerra com o Bloquinho do Paredão da Facom, iniciativa de veteranos da faculdade, às 17h.

Sobre a Facom – A Faculdade de Comunicação da UFBA (Facom) faz parte do campus universitário de Ondina. A unidade é reconhecida por abrigar o primeiro curso de Jornalismo da Bahia, criado na década de 1950 sob domínio da Faculdade de Filosofia. O curso sofreu uma transformação com o deslocamento para a Escola de Biblioteconomia, em 1969. Com a junção dos dois cursos no mesmo prédio, a unidade passou a ser denominada Escola de Biblioteconomia e Comunicação, onde o curso de Comunicação funcionou sob luta política até 1987, ano da separação e independência. A Facom também foi pioneira ao oferecer a primeira habilitação em Produção em Comunicação em Cultura do Brasil, em 1996.

Na graduação, oferece as habilitações de Comunicação Social: Jornalismo e Produção em Comunicação e Cultura, além da área de concentração em Cinema e Audiovisual. Na pós-graduação, a Facom oferta a especialização em Comunicação Estratégica (Gestão da Marca), e os programas de mestrado e doutorado em Comunicação e Cultura Contemporâneas. Atualmente, é composta por cerca de 600 alunos e 40 professores efetivos. Entre suas conquistas mais recentes, se destaca a nota 5 alcançada pelo curso de Jornalismo no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE), tornando-o campeão entre as instituições públicas de ensino. (Ler Dossiê Facom)

SERVIÇO:

ANIVERSÁRIO DE 30 ANOS DA FACOM
Dia 01/02 (quinta-feira), a partir das 9h
Local: Faculdade de Comunicação da UFBA – Rua Barão de Jeremoabo, s/n, campus de Ondina
Aberto ao público