Notícias

MAB sedia debate sobre políticas educacionais em Salvador

O Museu de Arte da Bahia (MAB) realiza a quinta edição do projeto “Discutindo o Brasil”, nesta quarta-feira (20), às 19h, com as presenças do Prof. João Carlos Salles, Reitor da UFBa e do Prof. Penildon Silva, Pró-Reitor de Ensino de Graduação da UFBA. O evento, que vai abordar o tema “As políticas educacionais”, é gratuito e aberto ao público. O ciclo “Discutindo o Brasil” tem promovido desde junho análises sobre o atual panorama político-social brasileiro, e, consequentemente, os efeitos sofridos pela população.

Já passaram pela pauta temas como a falta de representatividade das mulheres e dos negros, a importância e o papel da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), a extinção da MCTI e as consequências para a comunidade acadêmica, e o SUS e a Saúde no Brasil.

O diretor do Museu, Pedro Arcanjo, defende que “este diálogo com a sociedade colabora para a construção reflexiva deste momento, através da discussão de importantes temas”. O MAB é vinculado ao Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia – Ipac, entidade da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA).

Programação:

20/7 – As políticas educacionais
Convidados: Professor João Carlos Salles – Reitor da Ufba e Prof. Penildon
Silva, Pró-Reitor de Ensino de Graduação da Ufba

22/7 – Os programas sociais no Brasil
Convidados: Professor Clóvis Zimmermann, professor da FFCH/Ufba e pesquisador dos Programas Sociais do Governo, e a professora e escritora, especialista em Programas Sociais, Anete Ivo.

27/7 – A nova configuração do Ministério da Justiça e Cidadania
Convidados: Dr. Rui Patterson, advogado criminalista, Geraldo Reis, secretário de Justiça, Desenvolvimento Social e Desenvolvimento Humano / BA e Anhomona de Brito, superintendente de Apoio e Defesa dos Direitos Humanos.

29/7 – O direito dos trabalhadores está ameaçado? (CLT e INSS)
Convidada: Dra. Andrea Presas Rocha (TRT) Professora e Juíza de Direito

ABI BAHIANA Notícias

ABI promove reunião para discutir reabertura da Casa de Ruy Barbosa em Salvador

A Associação Bahiana de Imprensa (ABI) recebeu, na manhã desta segunda-feira (6/6), o diretor da Faculdade Ruy Barbosa (FRB), Cristiano Aguiar, para tratar da situação do Museu Casa de Ruy Barbosa, cuja gestão está a cargo da instituição de ensino do grupo DeVry, através de uma parceria. O prédio, situado numa área tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), foi alvo de “Reforma Simplificada” no final de 2015.

A Faculdade Ruy Barbosa conseguiu autorização do órgão para realizar reparos no telhado, pinturas internas e externas do imóvel localizado na Rua Ruy Barbosa,  nº 12 – Centro Histórico. De acordo com Aguiar, as intervenções, fundamentais para resguardar o acervo, são parte do esforço para reabrir a Casa para visitação.

20160606_100659O presidente da ABI, Walter Pinheiro, esteve acompanhado pelo diretor de Patrimônio, Luís Guilherme Pontes Tavares, e pela museóloga da entidade, Renata Ramos. O dirigente falou do potencial do museu e destacou a procura por parte principalmente de pesquisadores e turistas. Mas, ressaltou as dificuldades de movimentar o espaço. “Nosso objetivo é a reabertura da Casa, dar movimento, contribuir para a preservação da nossa memória”. Segundo ele, hoje, a localização do prédio impõe algumas barreiras para o desenvolvimento de atividades porque o Centro Histórico convive com problemas graves. “O principal ponto é a falta de segurança, que afasta as pessoas. A reativação do local pode ajudar na valorização da região”, afirma.

Em 1935, a ABI reivindicou e conseguiu a posse da casa de Ruy Barbosa. Após uma redefinição das suas instalações, o museu passou a oferecer um acervo mais rico sobre a vida do ilustre jurista. Foi possível recuperar a coleção de retratos de Ruy Barbosa, móveis e livros doados. Desde então, a ABI realizou eventos, como o aniversário de Ruy Barbosa.